Intenção Missionária

Inteligência-artificial

istockphoto

A inteligência artificial (Universal). Rezemos para que o progresso da robótica e da inteligência artificial esteja sempre a serviço do ser humano.

Por Paulo Monteiro dos Santos *

No dia 29 de setembro foi divulgado o tema da Mensagem do Papa Francisco para o 55ª Dia Mundial das Comunicações, que será celebrado em maio de 2021: “Vinde ver (Jo 1, 46): Comunicar encontrando as pessoas como e onde estão.” Este assunto nos ajuda no mês de novembro, pois a comunicação é de suma importância para a vida missionária, aliás, Jesus nos ensina a comunicar o Reino de Deus às nações.

É importante dizer que todos nós somos chamados a sermos missionários, e todos fazemos uma missão. Esta missão foi nos encomendada por Deus por meio de seu Espírito Santo, comunicada pelo seu Verbo, Jesus, e manifestada por línguas de fogo no grande dia do Pentecostes. O Espírito Santo é a Sabedoria de Deus, mas não qualquer sabedoria, ela é a sabedoria dita com fogo; verdadeira, ou, iluminada. Foi a Sabedoria de Deus que criou as bases da Terra, o ser humano e os animais. “Deus disse” (Gn, 1, 3), ou seja, nosso Deus se comunica, fala conosco. E no livro de Jó diz: “conte-me, se sabes tudo isso. De que lado mora a luz, e onde residem as trevas.” (Jo, 38, 18-19). A palavra de Deus revela nossa pequenez diante da sua Sabedoria divina.

É fato que Deus nos regalou essa sabedoria do “dizer”, mas nem sempre usamos com responsabilidade. Dizer implica escutar, por isso a primeira frase do primeiro mandamento é: “Escuta Israel.” Mas escutar encalha em grandes problemas, principalmente com nosso Ego que apenas tem a dizer e nunca a escutar. A sociedade em que chegamos confunde comunicação com dizer.

Assim todos nós temos nossas “verdades”, e até com maior autoridade do que a de especialistas. Nossa sociedade é mais inteligente que os juízes, que os médicos, que os psicólogos etc. É a sociedade de formadores de opiniões da internet que não escutam e se entende como autoridade, mas que no fundo é apenas o Ego inflado querendo ser escutado, mas nunca escutando.

Rezemos para que o progresso da inteligência artificial e da robótica possa ajudar a Igreja a ser mais missionária, e que o ser humano possa se servir desses instrumentos para o bem dos outros seres humanos.

* Paulo Monteiro dos Santos, imc, é professo em São Paulo, SP.

Deixe uma resposta

dezenove + 16 =