"Edna, eu a acompanho na viagem que você está fazendo!"

O Papa Francisco enviou uma mensagem de vídeo comovente a uma jovem portuguesa de 17 anos que sofre de uma doença grave. A garota lhe escreveu uma carta expressando seu afeto e também sua tristeza por não poder participar da próxima Jornada Mundial da Juventude em Lisboa
Felipe Herrera-Espaliat

Edna tem 17 anos e está ciente de que em breve se encontrará com Deus. Isso lhe foi explicado pelo médico que a assiste na grave doença de que sofre há oito anos. Foi assim também que ela disse ao Papa Francisco em uma carta que ele recebeu ontem, quinta-feira, 22 de junho. O médico disse que não sabe quando eu encontrarei Jesus, mas que isso acontecerá em breve", conta com uma serenidade que comoveu o Santo Padre.

Apesar de ter se inscrito para participar da próxima Jornada Mundial da Juventude, a ser realizada em Lisboa entre 1º e 6 de agosto, ela confidenciou ao Pontífice que não será possível acompanhá-lo fisicamente. Edna, que desejava de todo o coração conhecer o Papa, está vivendo essa situação com tristeza, mas também com uma fé genuína e sincera, e com um sorriso benevolente, como testemunham aqueles que a atendem há mais de uma década na paróquia de São Maximiliano Kolbe, nos arredores da capital lusitana.

"Quando soube que a Jornada seria realizada em Portugal, fiquei muito feliz, pois toda vez que vejo o Papa falar na televisão, me sinto bem, como se não tivesse nenhuma doença que me impedisse de participar da JMJ", ressalta Edna na carta. Ela acrescenta que queria escrever a Francisco para que ele soubesse "o quanto ele é importante para mim e para minha família".

Seis vezes obrigado

Assim que leu as linhas escritas por Edna do hospital, o Papa decidiu responder a ela com uma mensagem em vídeo de pouco mais de um minuto, na qual ele repete a palavra "obrigado" seis vezes:

"Edna, recebi sua carta, obrigado! Obrigado por sua ternura e obrigado pela paz em seu coração. Essa paz é como uma semente plantada no coração de todos nós que a vemos e de todos aqueles que falam com você. Obrigado! Eu a acompanho nesta viagem que você está fazendo. Eu a acompanho e sei que você será bem recebida.  Eu a acompanho rezando por você, rezando com você, e olhando para Jesus, que está sempre esperando por nós. Obrigado!", disse-lhe o Santo Padre.

Edna pediu ao Papa que rezasse por ela e, na mensagem em vídeo, Francisco pediu que ela fizesse o mesmo por ele. Uma cumplicidade na oração selada pela bênção final: "E agora eu lhe dou a minha bênção para que lhe dê força também nesta viagem".

 

Eis a íntegra da carta de Edna, escrita a mão:

Querido Papa Francisco

Eu sou a Edna Rodrigues, tenho 17 anos e sou portuguesa. Gosto muito de si e o meu sonho sempre foi conhecê-lo. Por motivos de saúde não vou conseguir acompanhá-lo nas Jornadas Mundiais da Juventude fisicamente.

Quando soube que as Jornadas ima ser feitas em Portugal fiquei muito feliz, porque sempre que vejo o Papa na televisão a falar sinto-me bem, como se não tivesse nenhuma doença que me impedisse de participar nas JMJ.

Há uns dias o médico disse-me que não sabe quando vou partir para junto de Jesus, mas que será em breve. Fiquei muito triste porque achei que não ia conseguir ir às JMJ, nem ver o Papa, como sempre sonhei.

Decidi então escrever-lhe uma carta para que saiba o quando significa, e a sua importância para mim e para a minha família.

Peço-lhe ainda que reze por mim e pelos meus.

Com carinho,

Edna

 

Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

10 + nove =