Intenção Missionária - Dezembro

Para que as famílias, de modo particular as que sofrem, encontrem no nascimento de Jesus um sinal de esperança segura.

Por Joseph Onyango Oiye *

O Natal está chegando e a esperança da vinda do Menino Jesus cada vez aumenta mais. Entendemos essa esperança como uma virtude de quem, experimentando o conflito, a luta cotidiana entre a vida e a morte, entre o bem e o mal, acredita na vinda do Salvador, na vitória do amor.

No Antigo Testamento, os profetas já anunciavam a vinda de um messias. Um homem especial que os salvaria de suas calamidades. Na época do Profeta Isaías, cerca de 730 a.C., acontecia o período de maior prosperidade de Judá. Todos estavam bem financeiramente, suas rendas aumentavam, acumulavam bens. Mas, por outro lado, esqueceram-se de Deus em suas vidas diárias. É nesta situação que o Senhor revelou coisas que nem o Profeta entendia, enviando-lhe a consolar os corações aflitos. O contexto, portanto, dá evidências de que haveria livramento para  aqueles que viviam na aflição e que os inimigos não iriam prevalecer.

Mistério da Encarnação

Este período do Advento nos convida a contemplar o mistério da Encarnação, tendo a imagem de Deus que se faz carne, criança. O pontífice nos convida a um desafio espiritual onde nos preocupamos um com o outro, sobretudo, os mais necessitados da nossa sociedade. Precisamos criar um ambiente agradável, não só físico, mas também espiritual para o nascimento do nosso Salvador.

É o momento também de deixar de lado as nossas diferenças de qualquer forma para esperarmos a vinda do nosso Salvador como uma família. As nossas diferenças não devem nos afastar da convivência humana, mas ao contrário, nos leva ao encontro, à partilha e a solidariedade.

Sabemos que o Natal está adotando alguns sentidos vazios para pessoas vazias na maioria de vezes, principalmente no sentido comercial. Todavia, isso não compromete o verdadeiro significado do Natal que é o nascimento de Jesus, o Messias, anunciado desde os tempos antigos. Para nós, Natal é o nascimento do Emmanuel que é a verdadeira esperança para os aflitos. Portanto, não é o dinheiro que perverte o sentido do Natal, mas, o total descrédito dado à Escritura Sagrada e aos seus ensinamentos.

Através desta intenção, entendemos o objetivo de Deus, que prometeu que o Emmanuel iria ser gerado no ventre de uma virgem, ou jovem desposada e que ele seria o sinal de esperança para os corações conturbados e cansados. Neste período, somos todos chamados a essa missão de proclamar a esperança a todas as famílias aflitas.

* Joseph Onyango Oiye, imc, é seminarista queniano em Brasília, DF.
(CC BY 3.0 BR)

Deixe uma resposta

vinte − 7 =