Papa faz um apelo: "cada paróquia da Europa" procure acolher uma família de refugiados

Por Nicolas Senèze

Além de convidar cada paróquia europeia para acolher uma família de refugiados, ele dirige o mesmo convite para as Casas de Religiosos, mosteiros e santuários.

Para sinalizar esse apelo, afirmou que as duas paróquias que pertencem ao vaticano vão dar esse passo de imediato.

"Perante a tragédia de milhares de refugiados que escapam da morte originada pela guerra e a fome e que estão no caminho de uma esperança de vida, o Evangelho nos convoca para sermos "os próximos" dos mais deserdados e mais pequenos e oferecer-lhes uma esperança de vida". Ao pronunciar estas palavras, o papa se emocionou.

Um gesto concreto de preparação do Jubileu da Misericórdia

O Papa insistiu dizendo que "não basta ter paciência e coragem, porque a esperança cristã é lutadora, com aquela tenacidade de quem caminha na direção de um destino certo".

Colocando no colo do Jubileu da Misericórdia este apelo, o papa alargou o seu chamado para que todas as paróquias acolham famílias como gesto concreto de entrada no jubileu que será aberto no dia 8 de dezembro próximo.

As duas paróquias do Vaticano ssão as primeiras

"Que os conventos, casas de Congregações Religiosas, mosteiros e santuários abram as portas e acolham, a começar pelas duas paróquias de Roma". E falou também para os bispos dizendo que "como verdadeiros pastores apoiem esse apelo em todas as dioceses".

Na Europa existem 120 mil paróquias

Fazendo referência ao evangelho do domingo que focalizava a cura do surdo-mudo, o papa lembrou "que também nós necessitamos de cura de nossa incapacidade de escutar e de nosso mutismo, frutos do nosso egoismo". "Um casal, uma família, uma paróquia, um país fechados sobre si mesmos, estão excluindo Deus da própria vida".

Atualmente são 120 mil as paróquias na Europa e há mais de 36 mil casas de Religiosos de direito pontifício ou diocesano.

Nicolas Senèze

Deixe uma resposta

um × 1 =