Participar é um direito humano

Nei Alberto Pies *

O ano de 2014 inicia com a democracia renovada pelas manifestações de rua do ano de 2013. Poderemos marcar 2014 como um momento histórico de afirmação da cidadania, através da participação, direta ou indireta, nas eleições, nas inúmeras manifestações pacíficas e cidadãs organizadas pela sociedade civil, nas comemorações da Copa do Mundo. 2014 lembra ainda um passado controverso e complexo, na luta do povo brasileiro por cidadania e liberdade: 30 anos da luta pelas Diretas Já (1984), 50 anos do Golpe Militar (1964) e 35 anos da Lei da Anistia (1979).

Entidades da sociedade civil organizada, como a CDHPF (Comissão de Direitos Humanos de Passo Fundo), em parceria com universidades e organizações sociais, desejam afirmar a participação como um dos direitos fundamentais da democracia e da vida em sociedade: a participação. Reúnem-se, num palco nacional de debates sobre os desafios da implementação dos direitos humanos: o VI Colóquio Nacional de Direitos Humanos. O evento ocorrerá em Passo Fundo, nos dias dias 22 a 25 de abril de 2014.

O encontro é dirigido a estudantes de graduação e de pós-graduação de várias áreas doconhecimento, professores do ensino superior e da educação básica, profissionais de diversas áreas,lideranças de movimentos e organizações populares e público interessado no tema e nos debatespropostos pelo evento, sendo evento é aberto à participação de todos os interessados, convidados afazer inscrições no site do evento que oportunamente será divulgado.

O Colóquio tem por objetivo geral "Debater de forma ampla, aberta e plural sobre a participaçãocom direito humano a fim de sensibilizar comprometer os/as participantes com a luta por sua efetivação no cotidiano de todas e de cada pessoa". Tem por objetivos específicos: "1. Reunirespecialistas e pesquisadores em direitos humanos para refletir sobre os fundamentos, as estratégias e as dinâmicas sócio-políticas para a promoção da participação como direito humano; 2. Oferecer espaço de qualificação para subsidiar o desenvolvimento de práticas sociais, políticas e educativas pautadas pelos direitos humanos; 3. Oportunizar o conhecimento e a divulgação dos compromissos do Brasil com a realização dos direitos humanos; e 4. Desafiar à construção permanente de formas alternativas e de espaços permanentes de participação e de exigibilidade da garantia dos direitos humanos".

Nesta edição, o Colóquio fará a memória dos 30 anos da luta pelas Diretas Já (1984) os 50anos do golpe civil-militar (1964) e os 35 anos da Lei de Anistia (1979). Este também é o ano no qual a CDHPF completa 30 anos de atuação na sociedade com ações de promoção e defesa dos direitos humanos que marcam de forma concreta uma trajetória coerente e consistente que sempre contou com a participação e a parceria de muitos/as.

Todos os conferencistas e painelistas já estão confirmados, as instituições co-promotoras estão empenhadas na divulgação para seus públicos e de 10 de março a 16 de abril estarão abertas as inscrições para os/as interessados. Serão feitas pelo site do evento que poderá ser acessado no seguinte endereço www.cdhpf.org.br/coloquio [estará no ar a partir do dia 10/03/2014] Você está convidado a participar.

* Nei Alberto Pies é professor e ativista dos direitos humanos.

Fonte: Nei Alberto Pies / Revista Missões

Deixe uma resposta

sete + 2 =