Padre Pedro Parcelli é homenageado na Câmara de Manaus

Stephen Ngari

"Alguém que está aqui me falou..." assim, padre Pedro Parcelli se emocionou, perdeu a voz e não conseguiu se compor para continuar o discurso de agradecimento, depois de receber a placa comemorativa dos 50 anos de vida sacerdotal e trabalhos comunitários, na Câmara Municipal de Manaus, na manhã do dia 28 de novembro.

Desde que chegou, no ano de 2010, o padre trabalha nas periferias da cidade e nas comunidades da estrada.
Quem propôs a homenagem foi o vereador Waldemir José. Ele está muito ligado aos trabalhos sociais no setor norte da cidade, juntamente com padre Pedro no bairro da Cidade Nova, onde se situa a área missionária Divina Misericórdia. Desde que chegou a Manaus, padre Pedro, apesar de trabalhar na área pastoral, entende que a missão é atender também às necessidades do povo sofrido.

O projeto cabanagem, nome do que designou uma vez uma manifestação da luta do povo contra as forças de opressão, trabalha com as famílias empobrecidas na periferia de Manaus. Padre Pedro, através do projeto conseguiu levar às periferias cursos profissionalizantes para os jovens. Agora continua o trabalho de artesanato com as mães. O projeto atende ainda às famílias necessitadas com cestas básicas.

A cerimônia de homenagem foi presidida por outra sobre a luta contra formas diferentes de violência contra mulher e contou com uma Câmara Municipal lotada. Na verdade, a maioria dos que acompanharam o padre Pedro por coincidência era mulheres, e da periferia, onde a violência contra ela é mais espalhada. As mulheres não querem ocupar o lugar dos homens ou ser maior que eles. Elas querem desenvolver suas potencialidades e serem respeitadas. A luta pelo direito da mulher não é uma luta das mulheres, é uma luta de toda a sociedade.

O machismo não só existe na cabeça dos homens, mas existe também em formas diferentes na cabeça de homens e mulheres.

Os vereadores concordaram que o padre está desenvolvendo um trabalho digno e honrado. Reconheceram a sua entrega desde a Itália aos pobres da cidade de Manaus. O trabalho dele é um exemplo que deve ser imitado e provocar outros a assumirem o serviço preferencial aos pobres.

Fonte: Stephen Ngari / Revista Missões

Deixe uma resposta

3 × três =