O V Congresso das Novas Gerações da Vida Religiosa Consagrada no Brasil

Por Oscar Liofo *

Nos dias 2 a 5 de novembro de 2023, a cidade de Fortaleza, Ceará, terra do Sol, acolheu o V Congresso das Novas Gerações da Vida Religiosa Consagrada no Brasil, reunindo mais de 190 jovens religiosos e religiosas de todo o país. Desde o início do ano, a Comissão Nacional das Novas Gerações dedicou-se à preparação deste congresso. Este setor, voltado especialmente para as Novas Gerações e a Missão Jovem na Amazônia, tem o Padre Josky Menga, missionário da Consolata, como assessor nacional.

O que é Novas Gerações na CRB Nacional

O projeto Novas Gerações da Vida Religiosa Consagrada (NG’s) foi iniciado em 2005 em nível nacional e em nível latino-americano em 2008. Essa iniciativa foi impulsionada pela priorização da juventude, uma das principais preocupações da Confederação Latino-americana de Religiosos (CLAR) em 1997 e da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) em 1999, diante das transformações e problemáticas emergentes, tais como ativismo, superficialidade espiritual, motivações pouco claras, interculturalidade, lacunas formativas, saídas de jovens consagrados, oferta da tecnologia na comunicação.

v-congresso-das-novas-geracoes-2

O NG’s objetiva, diante dos desafios na sociedade e nas comunidades de vida fraterna, fomentar dinamicamente a vivência de uma experiência autêntica com Deus, baseada nos valores da Vida Consagrada, do próprio carisma e da herança institucional, em íntima união com os irmãos. Nesse intuito, suas atividades são desenvolvidas por meio de pequenos grupos de vivência, nos quais os membros partilham suas realidades e desafios, buscando aprender mutuamente e ativamente com o que está sendo apresentado. Além disso, são promovidos momentos de espiritualidade, recreativos e congressos regionais, nacionais e internacionais. Os membros do NG’s são todos(as) os(as) religiosos(as) consagrados(as), desde o primeiro ano de votos temporários até o décimo ano de votos perpétuos ou solenes, independentemente da idade cronológica.

Novas Gerações Construindo as Relações

A Conferência Nacional dos Religiosos no Brasil (CRB), através do setor Juventudes nas Novas Gerações da Vida Religiosa Consagrada, organizou o quinto Congresso nacional das Novas Gerações da Vida Religiosa Consagrada. Este congresso teve como tema “A Sinodalidade, Caminho da Esperança”, e o lema Novas gerações, a esperança desponta, com o objetivo geral de sonhar juntos o querer de Deus para as Novas Gerações do Brasil e da América Latina e Caribe, para uma Igreja sinodal.

Na abertura, no dia 2, após o momento de oração inicial que trouxe o clima próprio do congresso, com a reflexão sobre a esperança que emerge nas comunidades religiosas, houve a apresentação da cultura do Ceará por um grupo de jovens, na forma de quadrilha. Em seguida, os congressistas religiosos e religiosas foram acolhidos pelo assessor nacional e sua equipe, relembrando a caminhada das Novas Gerações desde o primeiro congresso até a realização do quinto congresso.

A irmã Eliane Cordeiro de Souza fez a abertura oficial do congresso, ressaltando ser fundamental enfatizar a importância de compreender o caminho percorrido pelas Novas Gerações até hoje. A irmã convidou todos os religiosos presentes a se prepararem também para participar do congresso dos 70 anos da CRB Nacional, que ocorrerá em 2024. Para a irmã, a sinodalidade é vista hoje como uma fonte de esperança. Com esta palavra da Presidente Nacional, a Esperança foi o fio condutor de todo o tempo do congresso, pois todas as reflexões tiveram nela a fonte inspiradora.

v-congresso-das-novas-geracoes-3

Sinodalidade Caminho da Esperança

O congresso contou com a presença da Irmã Maria Inês Ribeiro, ex-presidente da CRB Nacional, que falou sobre o tema central do congresso “A Sinodalidade como Caminho de Esperança”. Ela ressaltou que este tema demonstra a relevância da sinodalidade na vida religiosa, enfatizando como a colaboração e o diálogo entre os membros da mesma comunidade se tornam fonte de esperança e renovação espiritual para o bem da Igreja e de todo o povo de Deus. Os religiosos consagrados são convidados a serem portadores da esperança, mesmo nos momentos de grandes dificuldades e desafios da vida. Através dos trabalhos realizados em grupos, a Irmã Maria Inês encorajou os jovens religiosos a não terem medo de viver o espírito de conversão para contribuir melhor com a proclamação do reino de Deus. O horizonte da Vida Religiosa é como brasa, que precisa do sopro do Espírito Santo para incendiar.

Na parte da noite do dia 3, os religiosos jovens protagonizaram um momento de procissão luminosa no bairro onde ocorreu o congresso. Durante este evento de muita espiritualidade, os participantes entregaram solenemente a missão da Vida Religiosa nas mãos de Nossa Senhora. Esta experiência concluiu-se com um momento de adoração ao Santíssimo Sacramento. Logo após este momento de espiritualidade profunda, iniciou-se a noite cultural, marcada por apresentações culturais representando as diferentes regiões do país, os diferentes países e culturas nas novas gerações. Danças típicas e pratos tradicionais servidos no evento contribuíram para criar uma atmosfera de alegria contagiante entre todos os presentes, ressaltando a riqueza e diversidade cultural que permeiam a Vida Consagrada no Brasil.

No dia 4 de novembro, houve a apresentação sobre a Identidade das Novas Gerações da Vida Religiosa Consagrada, assessorada pelo Frei Rubens da Mota, que foi assessor das Novas Gerações da Vida Religiosa Consagrada por vários anos. A partir de sua apresentação, os participantes reuniram-se em grupos para discutir os desafios de hoje e buscar novos caminhos para uma verdadeira experiência sinodal. Os desafios destacados pelas Novas Gerações apontam a dificuldade em promover a participação de todos os membros de forma efetiva e inclusiva, a falta de comunicação eficaz e a resistência às mudanças nas estruturas institucionais. É preciso estabelecer espaços e estruturas que favoreçam o diálogo entre as diferentes gerações da Vida Religiosa Consagrada. Para viver bem este espírito de sinodalidade, é preciso também fortalecer os grupos de vivência, que se tornam uma ferramenta eficaz para promover a compreensão mútua e construir pontes entre as gerações.

A esperança desponta já

No último dia do congresso, os participantes fizeram a avaliação geral do congresso, com alguns encaminhamentos para os pós-congressos que ocorrerão nas diferentes regiões do Brasil. Após a missa, o assessor nacional, Padre Josky Menga, encerrou o congresso e pediu à Irmã Maria Inês para fazer uma oração de envio de todos os participantes para a missão de viver bem o espírito de sinodalidade com alegria, pois “as novas gerações a esperança desponta já”. Participaram no congresso como missionários e missionárias da Consolata os Padres Josky Menga e Oscar Liofo e as irmãs Suzane, Argentina e Soretti, uma participação muito importante como família Consolata neste momento histórico no Brasil e na vida religiosa.

Assim como as mulheres da Aurora, queremos também sair apressadamente para anunciar que o Senhor ressuscitou, ele está vivo, e queremos levar essa esperança para os mais religiosos e religiosas de que a esperança desponta já.

* Padre Oscar Liofo e Padre Josky Menga, Missionários da Consolata.
TagsCRB

Deixe uma resposta

13 − 2 =