Paz para a Ucrânia martirizada, para os que sofrem com a guerra

No dia do primeiro mártir da história cristã, o Papa volta a clamar pelo fim do conflito: "Há tantas bandeiras da Ucrânia aqui! Peçamos a paz para este povo martirizado"!

Paz para a martirizada Ucrânia, mais uma vez Francisco fez um caloroso apelo no dia de Santo Estêvão, o primeiro mártir da Igreja cristã. "No clima espiritual de alegria e de serenidade do Santo Natal", uma invocação pela terra devastada pela guerra, com o olhar voltado para as bandeiras azuis e amarelas presentes na Praça São Pedro:

“Paz nas famílias, paz nas comunidades paroquiais e religiosas, paz nos movimentos e nas associações, paz para aqueles povos atormentados pela guerra, paz para a querida e martirizada Ucrânia. Há tantas bandeiras da Ucrânia aqui! Pedimos a paz para este povo martirizado!”

Os ataques de Natal

No dia de Natal, entretanto, foram registrados mais de 40 ataques com mísseis. Isto foi relatado pelas Forças Armadas de Kiev, que também informaram que o Presidente Putin estaria pronto para negociar. Na mira das tropas de Moscou, foram alvo dezenas de cidades nas regiões de Lugansk, Donetsk, Kharkiv, Kherson e Zaporizhzhia. Três pessoas foram mortas em um ataque com drone ucraniano a um aeroporto militar na região de Saratov, na Rússia, anulado pelas defesas aéreas de Moscou, mas cujos fragmentos atingiram e mataram três membros do serviço técnico russo do aeroporto.

Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

nove − 1 =