A II Caravana pela Ecologia Integral se encontra com o Papa Francisco

Ontem, 20/09, após a audiência geral, os membros da Caravana pela Ecologia Integral puderam se encontrar com o Papa Francisco. A Caravana, neste mês de setembro, está em meio a uma série de atividades que começou em Madrid, passa por Roma e continuará em Bruxelas. Seu objetivo principal é abordar questões relacionadas à Ecologia Integral, em parceria com a Rede Igrejas e Mineração.

Por Thulio Fonseca

Os representantes da II Caravana pela Ecologia integral, promovida pela Rede Igrejas e Mineração (RIM), pôde saudar o Papa Francisco na Praça São Pedro. Durante o encontro com o Santo Padre, os membros presentearam o Papa com o livro da Caravana pela Ecologia Integral e puderam explicar brevemente a missão que estão realizando neste mês, e como os territórios estão respondendo à conversão ecológica a partir dos mais jovens.

Para os membros da Caravana, foi um importante momento, em que os jovens, que são os protagonistas dessa iniciativa, foram impulsionados pelas palavras do Papa Francisco durante a catequese, que abordou a importância de superar o mundo colonial, onde a mineração ainda escraviza, e a resposta da juventude é, com gestos concretos, criar um mundo mais justo, pacífico e a proteger os direitos das pessoas e da natureza.

Além disso, a equipe da Caravana foi recebida nos estúdios da Rádio Vaticano, onde aprofundaram os trabalhos realizados durante esta segunda edição da Caravana pela Ecologia Integral. Os representantes do Brasil, Padre Dario Bossi e Guilherme Cavalli, destacaram a importância do “Tempo da Criação” e sua conexão com a mensagem do Papa Francisco sobre esse tema. Uma oportunidade para celebrar a ligação inseparável entre liturgia e cuidado com a criação, culminando no dia de São Francisco, o padroeiro da criação. Padre Dario enfatizou que essa celebração ajuda a transformar o compromisso em uma celebração de louvor a Deus.

A Força da Juventude

Guilherme Cavalli, que é o coordenador desta iniciativa, durante a entrevista, destacou que a Caravana busca trazer a voz dos jovens que estão comprometidos com um mundo mais justo e pacífico, defendendo os direitos das pessoas e da natureza. Eles estão unindo os saberes dos territórios com a busca por uma irmandade entre países e todas as criaturas. Ao comentar sobre a participação ativa da juventude na caravana, enfatizou a importância de uma justiça intergeracional, na qual os jovens se preocupam com o que estão recebendo e com o legado que deixarão para as próximas gerações: “eles buscam transformar a mentalidade e os sistemas para construir uma economia mais justa e novos modelos de relacionamento com a Terra e entre a humanidade”.

Foi possivel também abordar diversos temas, como as duras realidades enfrentadas pelos envolvidos na caravana, vindos de diferentes países da América Latina, e como eles trazem as histórias e lutas de seus territórios. Também foi destacada a importância da Igreja como defensora dos mais necessitados e como mediadora em diálogos políticos, além do alerta para evitar a cooptação pela indústria extrativista.

Conversão Ecológica

Ao falar sobre a necessidade de uma conversão ecológica integral na economia e a responsabilidade das igrejas, congregações religiosas e instituições católicas, Padre Dario disse da importância em revisar os códigos éticos para evitar o apoio indireto a empresas envolvidas em práticas destrutivas. Durante a conversa também foi mencionada a importância de reconhecer que os territórios têm muito a ensinar, especialmente no que diz respeito às práticas ecológicas sustentáveis e à preservação da vida. A Caravana busca criar uma sinergia entre as vozes dos territórios e os diálogos em nível internacional, bem como a expectativa para a segunda parte da Encíclica do Papa Francisco: Laudato Si’.

A Caravana pela Ecologia Integral, em sua segunda edição, é uma iniciativa significativa que visa sensibilizar a comunidade global para questões críticas relacionadas à ecologia e justiça social, unindo esforços para proteger o meio ambiente e promover uma visão mais holística da relação entre a humanidade e a natureza. O desejo é continuar a avançar, trazendo uma mensagem de cuidado com a criação e justiça social para o mundo.

Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

11 + treze =