No Brasil, Irmandade ajuda a propagar devoção a Virgem de Fátima

No Dia de Nossa Senhora de Fátima, conheça a Irmandade de Nossa Senhora de Fátima instaurada há mais de 40 anos na cidade de Guarujá

Por Ronnaldh Oliveira

Nesta sexta-feira, 13, A Igreja celebra em todo o mundo as aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria em Fátima, Portugal. No Brasil, uma Irmandade localizada na cidade de Guarujá (SP) propaga a devoção a Virgem de Fátima. O grupo conta com mais de 50 pessoas entre homens, mulheres, jovens e crianças.

A cidade, chamada oficialmente de Ilha de Santo Amaro, era uma grande colônia portuguesa. Em 1920, a pequena capela de Santo Amaro que existia no município pegou fogo. Após o acontecido, foi necessário um novo terreno para a construção de uma nova igreja dedicada ao padroeiro da cidade.

Um terreno no centro da cidade, de propriedade de imigrantes portugueses, foi cedido para a construção da capela, mas houve uma condição: o local deveria ter como padroeira Nossa Senhora de Fátima. Deste modo, a igreja matriz da cidade foi erguida e intitulada Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santo Amaro.

Devoção

Em 1975, a Irmandade de Nossa Senhora de Fátima tonou-se oficialmente uma associação de fiéis que busca constantemente zelar pela devoção a Virgem no município, bem como na organização de eventos e das próprias festividades da padroeira.  Seus membros abraçam a missão da Virgem de serem servos. Estão inseridos nas mais variadas pastorais e nas inúmeras iniciativas juvenis e sociais. Rezam pelas vocações, assumem oratórios festivos, vivendo na comunhão entre si e com os outros.

A diretora da Irmandade, Achiles, acredita que além de preservar a história e devoção a Nossa Senhora de Fátima, a Irmandade tem como principal missão ser testemunho de amor e doação aos mais pobres, aos jovens e às famílias durante todo o ano.

“As festividades de Nossa Senhora são grandes momentos para rendermos graças a Deus por tudo aquilo que fazemos em comunidade durante todo o ano. (…) Não nos sentimos um grupo qualquer, nos sentimos irmãos! Irmãos porque somos filhos de uma mãe que com o serviço e a oração do Santo Terço nos leva para junto de Deus e daqueles que precisam,” enfatiza.

A professora e devota de Nossa Senhora de Fátima, Jeanne Rebouças, diz que essa festa é para ela um verdadeiro prelúdio do céu.” Minha devoção é tão simples. Ela consiste em buscar sempre a crença na intercessão de N.Sa sobre a minha vida , das minhas filhas, família, amigos e situações que me afligem e me sensibilizam, do mundo, como guerra, pobreza, fome. etc. A sua imagem de mãe me transmite acolhimento, paz, e carinho. Participo das missas, rezo o Rosário com frequência e rezo muito com as músicas marianas. Procuro educar a Maria Helena, minha filha,  dentro dos preceitos católicos e sempre a oriento a conhecer e ler passagens da Bíblia principalmente a história de Maria tendo-a como exemplo de bondade e conduta”, finaliza.

festa-e-nossa-senhora

Aparições

Três pastorinhos testemunharam a primeira aparição de Nossa Senhora em Fátima no dia 13 de maio de 1917 ao meio dia. A Visão da imagem se repetiu durante os seis meses seguintes sempre no dia 13, no mesmo horário.

A Virgem de Fátima, em sua última aparição, identificou-se sendo a “Senhora do Rosário”, por isso a junção de seus dois títulos – Nossa Senhora do Rosário de Fátima.

Segundo o que contam os três pastorinhos, Francisco e Jacinta Marto, irmãos e primos de Lúcia de Jesus, a mensagem apresentada em Fátima foi um insistente apelo à conversão, à penitência e à oração.

Fonte: Canção Nova

Deixe uma resposta

18 − três =