Biênio Vocacional em tempos de Pandemia

pt-vocacao-amjv-1024x680

Colocar em estado de reflexão e oração a vocação para a missão que cada um de nós recebeu de Deus. Este é o objetivo do Biênio Vocacional promovido pelos Missionários da Consolata no Continente América 2019-2020.

Por Josky Menga *

O Instituto Missões Consolata (IMC) teve sua origem na Itália e logo no início, muitos jovens aceitaram fazer parte dele. Com a chegada dos primeiros missionários ao Brasil, em 1937, vários seminários foram abertos e surgiu um grande número de vocações especialmente em São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Uma das principais preocupações do pioneiro, o Padre João Batista Bísio era a promoção vocacional em vista da formação de futuros missionários da Consolata. Os primeiros cinco padres brasileiros foram ordenados em 1951.

Com o passar dos anos, as famílias muito religiosas, com uma vida totalmente agrícola e grande número de filhos, foram sendo substituídas por famílias com menos filhos e com características urbanas. O número de vocações foi caindo drasticamente. Os seminários menores com muitos seminaristas foram fechados e passamos a ter grupos bem reduzidos. O Propedêtico está em Manaus, o seminário Filosófico em Curitiba e o Teológico em São Paulo. Hoje as vocações para o Instituto são provenientes da África. No Brasil e nos vários países da América Latina onde no passado foram ordenados muitos padres para as missões, agora o número caiu bastante.

Biênio Vocacional

A iniciativa do Biênio Vocacional entre o dia 16 de fevereiro de 2019 e 12 de dezembro de 2020, visa animar os missionários e aos jovens, com o tema: “Reaviva o dom de Deus que há em ti” (2 Tim 1, 6), seguindo os passos do grande Apóstolo Paulo. A reflexão está em sintonia com o papa Francisco quando afirma: “se partimos da convicção de que o Espírito continua a suscitar vocações ao sacerdócio, à vida religiosa, podemos ‘voltar a lançar as redes’ em nome do Senhor, com toda confiança. Podemos ousar, e devemos fazê-lo, ter coragem de dizer a cada jovem que se interrogue sobre a possibilidade de seguir este caminho” (Exortação Apostólica pós-sinodal Cristus vivit nº 274).

Para “colocar em estado de reflexão e oração a vocação missionária que cada um de nós recebeu de Deus”, muitas iniciativas foram programadas em nível continental e em cada país onde os missionários da Consolata estão atuando na América: Argentina, Brasil, Colômbia, Peru, Equador, Venezuela, Canadá, Estados Unidos e México. Tudo para animar os padres e irmãos, mas também os jovens que desejam entrar na Família Consolata. 

Conheça mais sobre a nossa Congregação

Na Região Brasil, os animadores vocacionais programaram alguns eventos regionais e nas cidades onde os missionários da Consolata trabalham. Simpósio Vocacional, Despertar Vocacional, Consolar, visitas dos jovens às famílias, encontros vocacionais, retiros espirituais, etc.

Durante a Pandemia

Mas, o mundo foi surpreendido com a pandemia de Covid-19 e tudo parou, nada mais foi como antes. Viagens e encontros foram cancelados. Fomos obrigados a nos adequar à nova situação. O jeito foi reinventar tudo para não pararmos, por isso no mês de junho na cidade de Jaguarari na Bahia, na Paróquia São João Batista foi realizada a I Live da Juventude com o tema “Missão em Canção” celebrando a festa de Nossa Senhora Consolata e a festa do padroeiro da paróquia e cidade de Jaguarari. Contamos com momentos de pregação e de animação com a Banda Apocalipse, Valtemar Melo e Liliane Martins.

No mês de agosto foi realizada a II Live da Juventude, dessa vez com o tema: “Vocação e Canção” em sintonia com o tema vocacional deste ano “amados e chamados por Deus”. A animação ficou por conta da Banda Toque de Cristo, Camila Rodrigues e Marcos Neto. Teve ainda o testemunho vocacional do padre Josky Menga, jovem missionário da Consolata congolês. A bênção do Santíssimo encerrou esse momento de graça abençoando a cidade de Jaguarari e toda a juventude.

"Papo Jovem"

Em Jaguarari estamos realizando o programa “Papo Jovem” na rádio Top FM 104.9 aos sábados, interagindo com a juventude da cidade, mas também das cidades vizinhas e outros estados, com temas diferentes. Realizamos o retiro vocacional on-line pelo aplicativo e acompanhamento espiritual e vocacional com os jovens, tudo isso com intuito de reavivar esse dom da vocação que há na juventude. Mesmo assim os desafios são grandes e a missão nos desafia. As respostas e resultados não são imediatos é difícil um jovem largar sua vida “certa” e ir atrás de um “sonho”, de um projeto maior. Entretanto, não dá para desanimar, pois a Missão é de Deus e Ele sabe tocar o coração na hora certa. A crise vocacional faz cada missionário sair de sua zona de conforto, dobrar os joelhos e rezar. Isso ajuda a ver se sua própria vida está sendo um exemplo de vida missionária, na vivência dos votos da pobreza, castidade e obediência.

Exemplos Arrastam

Tem aquela máxima: “as palavras comovem, mas os exemplos arrastam”. Disse o papa Francisco: “o Senhor não pode falhar em sua promessa de não deixar sua missão. E se alguns sacerdotes não dão um testemunho, não é por isso que o Senhor deixará de chamar, ao contrário, Ele redobra a aposta porque não cessa de cuidar da sua Igreja”. (Exortação Apostólica pós-sinodal: Cristus vivit Nº 275).

O Biênio Vocacional dos Missionários da Consolata termina no próximo dia 12 de dezembro. Mas o trabalho não para, pois precisamos continuar a intensificar a animação vocacional. Muitas iniciativas ainda virão no próximo ano. Continuaremos trabalhando e rezando ao Senhor para envie trabalhadores para sua messe, a missão ad gentes além-fronteiras que é o carisma da nossa congregação.

Esperamos que os jovens abrem o coração para ouvir a voz do Senhor que chama e bate à porta cada dia, como disse o nosso Fundador, o Bem-aventurado José Allamano: “o Senhor me chama hoje, não sei se me chamará daqui a um ano ou dois”. Jovem, a decisão é sua! O Biênio Vocacional está para terminar, mas o dom que há em cada um deve ser reavivado todo dia e todo momento.

* Josky Menga, imc, é animador vocacional em Jaguarari, BA. Publicado na Revista Missões, Novembro 2020.

Deixe uma resposta

treze − 4 =