Lutero e sua marca na história

Há cinco séculos, aos 31 de outubro de 1517, Lutero fixou na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, na Alemanha, o documento das 95 Teses, levando muitas pessoas de seu tempo a uma reflexão sobre o cristianismo e sua prática.

Por Geovane Saraiva*

Agradecemos ao bom Deus por Martinho Lutero (1483-1546), que, durante alguns séculos, significou para a grande maioria dos católicos um rebelde, herege por excelência, aquele que provocou, na Igreja, o cisma do Ocidente e levou, com suas heresias, muitas almas à perdição. Mas, para os protestantes, pelo contrário, ele foi um "segundo Paulo", que redescobriu o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, tirando-o de baixo da mesa, colocando-o em um lugar de destaque bem elevado.

lutero1Uma Igreja “Povo de Deus”, peregrina na História, santa e pecadora, necessitada de conversão, não quer se distanciar da mesma História da humanidade. Por isso mesmo, depois do Concílio Vaticano II (1962-1965), num desejo de encontrar a unidade, o bispo católico de Copenhagen (Dinamarca), Hans L. Martensen, em uma Conferência sobre "Lutero e Ecumenismo hoje", também declarou que "católicos reconhecem hoje que Lutero, como outros, foi um teólogo genial e de grande influência na História”. Que a postura de Martinho Lutero permaneça sempre mais gravada na mente e no coração da criatura humana, com suas marcas indeléveis, homem sábio e corajoso; patrimônio da humanidade.

Martinho Lutero, há cinco séculos, aos 31 de outubro de 1517, fixou na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, na Alemanha, o documento das 95 Teses, levando muitas pessoas de seu tempo a uma reflexão sobre o cristianismo e sua prática. Foi o início da vivência da fé no Deus do Livro Sagrado, mas no sentido do florescimento e crescimento dessa fé em um terreno bom e fértil.

Seu desejo era o de imprimir na mente e no coração do povo de Deus a mensagem da salvação, a fé e a graça do perdão para todos os filhos de Deus, com seu eixo em Jesus de Nazaré; na fé consequente, no sonho da igualdade diante de Deus. Quão grandioso para os cristãos é a facilidade de acesso à Bíblia, não deixando dúvida de sua grande relevância e importância, herança da sua iniciativa revolucionária.

Geovane Saraiva é pároco de Santo Afonso e vice-presidente da Previdência Sacerdotal, integra a Academia Metropolitana de Letras de Fortaleza - geovanesaraiva@gmail.com

Deixe uma resposta

dezoito − onze =