Papa quer maior consciência do dever missionário

Papa anunciou formalmente neste domingo, a convocação de um Mês Missionário Extraordinário, em outubro de 2019.

Por Agência Ecclesia

O Papa Francisco anunciou formalmente este domingo a convocação de um “Mês Missionário Extraordinário”, em outubro de 2019, para reforçar na Igreja a “consciência do dever missionário”.

A iniciativa, que já tinha sido anunciada em junho deste ano, vai assinalar o centenário da promulgação da Carta Apostólica ‘Maximum illud’, com a qual “Bento XV quis dar novo impulso à responsabilidade missionária de anunciar o Evangelho”, explica o atual pontífice.

forum-social-mundial-fsm-generica_wikimedia-commonsO Papa dirigiu uma carta ao cardeal Fernando Filoni, prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos (Santa Sé), na qual assume o “objetivo de despertar em medida maior a consciência da ‘missio ad gentes’ e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral”.

Francisco recorda o que escreveu na exortação apostólica pós-sinodal ‘Evangelii Gaudium’ para considerar que “a ação missionária é o paradigma de toda a obra da Igreja”

“Não temamos empreender uma opção missionária capaz de transformar tudo, para que os costumes, os estilos, os horários, a linguagem e toda a estrutura eclesial se tornem um canal proporcionado mais à evangelização do mundo atual que à autopreservação”, refere.

O Papa deixa votos de que o centenário da Carta Apostólica ‘Maximum illud’ (novembro de 1919), sirva de estímulo para “superar a tentação frequente que se esconde por detrás de cada introversão eclesial, de todo o fechamento autorreferencial nas próprias fronteiras seguras, de qualquer forma de pessimismo pastoral”.

“Também nestes nossos dias, dilacerados pelas tragédias da guerra e insidiados pela funesta vontade de acentuar as diferenças e fomentar os conflitos, seja levada a todos, com renovado ardor, e infunda confiança e esperança a Boa Nova de que, em Jesus, o perdão vence o pecado, a vida derrota a morte e o medo e triunfa sobre a angústia”, prossegue.

A preparação do Mês Missionário Extraordinário foi confiada à Congregação para a Evangelização dos Povos e às Obras Missionárias Pontifícias.

“Que o Mês Missionário Extraordinário se torne uma ocasião de graça intensa e fecunda para promover iniciativas e intensificar de modo particular a oração – alma de toda a missão –, o anúncio do Evangelho, a reflexão bíblica e teológica sobre a missão, as obras de caridade cristã e as ações concretas de colaboração e solidariedade entre as Igrejas”, concluiu o Papa.

A carta tem a data de 22 de outubro, memória de São João Paulo II e Dia Mundial das Missões de 2017.

Deixe uma resposta

três × dois =