Intenção Missionária

Para que a Jornada Missionária Mundial renove em todas as comunidades cristãs a alegria e a responsabilidade de anunciar o Evangelho.

Por Joseph Kihiko*

Na sua mensagem para o Dia Mundial das Missões deste ano, o papa Francisco disse que o ano do Jubileu Extraordinário da Misericórdia nos convida “a olhar a missão Ad Gentes como uma grande, imensa obra de misericórdia, quer espiritual, quer material”. Ele nos lembra que “no Dia Mundial das Missões, todos somos convidados a ‘sair’, como discípulos missionários, colocando nossos talentos e criatividade, nossa sabedoria e experiência para levar a mensagem da ternura e compaixão de Deus à família humana inteira”. O Santo Padre chamou a atenção de todos a ser conscientes do mandato missionário, dizendo que “a Igreja tem a peito quantos não conhecem o Evangelho, pois deseja que todos sejam salvos e cheguem a experimentar a amor do Senhor”.

AFP4993897_ArticoloPela virtude do nosso batismo, somos todos missionários e assim somos todos evangelizadores. Deveríamos todos sentir a responsabilidade de testemunhar e transmitir a palavra de Deus através das nossas vidas, como disse o Santo Padre na Evangelii Gaudium (20) que “cada cristão e cada comunidade há de discernir qual é o caminho que o Senhor lhe pede, mas, somos todos convidados a aceitar esta chamada: sair da própria comodidade e ter a coragem de alcançar todas as periferias que precisam da luz do Evangelho”.

Batizados e anunciadores

No batismo nós recebemos o dom precioso da fé. Este dom abre a nossa mente para podermos conhecer Deus e o amarmos. Mas a fé pede a nossa resposta pessoal, a coragem de nos confiarmos a Deus e vivermos o seu amor, agradecidos pela sua infinita misericórdia. É um dom que não só pode conservar para si mesmo, mas deve ser partilhado. O ponto de partida é a certeza de que o tesouro da fé é oferecido para ser compartilhado como o mais decisivo talento de nossa existência.

E assim, com esta confiança em Deus, e como afirma o Santo Padre, deveríamos aceitar e seguir Jesus por meio do Evangelho e dos sacramentos, com a ação do Espírito Santo, para podermos ser misericordiosos, aprendendo a amar e assim fazendo de nossas vidas um dom gratuito de anunciar e transmitir aquilo que vivemos. Deveríamos fazer o empenho de alcançar todas as periferias para anunciar a Boa Nova porque, “cada povo e cultura tem direito de receber a mensagem de salvação, que é dom de Deus para todos”. (Francisco)

Portanto, com essa intenção missionária, rezemos para que a Jornada Missionária Mundial este ano anime todos os cristãos a serem destinatários e anunciadores da Palavra de Deus com vigor e entusiasmo.

*Joseph Kihiko, imc, é seminarista em São Paulo.

Deixe uma resposta

dezenove + dezenove =