"Um tempo forte e oportuno para toda a Igreja"

Luca Marcolivio

"O tempo que decorrerá entre o Sínodo Extraordinário e a Sessão Ordinária, previsto para outubro de 2015, é um "tempo forte e oportuno, um Kairos para toda a Igreja". Disse o cardeal Lorenzo Baldisseri, secretário do Sínodo dos Bispos, em seu discurso esta manhã na primeira Congregação Geral do Sínodo Extraordinário sobre os desafios pastorais da família no contexto da nova evangelização.

Neste Sínodo "pastores e fiéis" devem "se deixar guiar pelo Espírito Santo para que se realize a sinodalidade invocada em diversas ocasiões pelo Santo Padre como elemento relevante na vida da Igreja", afirmou o prelado.

O aprofundamento "à luz do Evangelho e da fé da Igreja" implica encontrar-se na implementação do ensinamento do Santo Padre, através da escuta do "Povo de Deus em sua variedade de bispos, sacerdotes, diáconos e fiéis leigos."

Através do questionário emergiu "uma realidade difusa nas dioceses e nas paróquias, de associações e grupos formados por homens e mulheres que trabalham em apoio à família nas diversas situações em cada continente."

É na liberdade que cresce "a comunhão fraterna, se enriquece o debate e se identificam as escolhas pastorais mais adequadas à família de hoje - disse Baldisseri -. O sentir-se livre mostra a qualidade do homem, capaz de buscar a Verdade, que não é um conceito abstrato, fruto de especulação filosófica ou teológica, mas a pessoa de Cristo, Deus e homem, homem histórico e filho do Pai ".

Depois de delinear os principais passos da Assembleia sinodal, o cardeal concluiu enfocando a Igreja como "essencialmente comunhão", como recordava Paulo VI em sua homilia, durante a abertura do Sínodo Extraordinário dos Bispos em 11 de novembro de 1969, "em sua dupla referência de comunhão em Cristo com Deus e de comunhão em Cristo com os que creem n'Ele e virtualmente com toda a humanidade. "

"O que é colegialidade se não comunhão, solidariedade, fraternidade, caridade? O que é a sinodalidade se não a dinâmica original da vida e do caminho da Igreja como comunidade, povo de Deus que caminha junto em um exercício articulado dos diversos carismas e ministérios para o anúncio, o testemunho e a promoção do Reino entre os homens?" Questionou o secretário do Sínodo dos Bispos.

Por fim, o Cardeal Baldisseri auspicou que a assembleia sinodal seja "o lugar privilegiado desta colegialidade sinodal, que anuncia o Evangelho caminhando, e que seja permeado por uma nova abertura ao Espírito, por um método e um estilo de vida e de testemunho, que garanta a unidade na diversidade, a apostolicidade na catolicidade."

Fonte: www.zenit.org

Deixe uma resposta

14 − onze =