O Brasil na Missão Continental

Jaime Carlos Patias *

O Brasil na Missão Continental é o novo Projeto Nacional de Evangelização (Doc. 88 da CNBB). Com o lema: "A alegria de ser discípulo missionário", o projeto nasce inspirado na Conferência de Aparecida e foi assumido pelas novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE, Doc. 87 da CNBB) aprovadas na 46ª Assembleia Geral da CNBB, em abril de 2008.

Respondendo ao que havia sido determinado em Aparecida, a Grande Missão foi lançada oficialmente, em nível continental, no encerramento do 3º Congresso Americano e 8º Congresso Latino-Americano (CAM 3 - Comla 8), em Quito, Equador, no dia 17 de agosto de 2008. Na ocasião, representantes das diversas Conferências Episcopais do continente receberam do arcebispo de Aparecida e presidente do Conselho Episcopal Latino-Americano, CELAM, dom Raymundo Damasceno Assis, uma Bíblia e a Capelinha (Tríptico) do Cristo da Missão, dois símbolos do projeto. A partir desse mandato as diversas Igrejas particulares começaram a articulação para implantar a Missão em cada país. A Comissão para a Missão Continental no Brasil elaborou o projeto que foi apresentado aos bispos reunidos na 47ª Assembleia Geral da CNBB em Itaici - Indaiatuba, SP, de 22 de abril a 1 de maio do corrente ano.

O projeto "o Brasil na Missão Continental" está em plena comunhão com todas as Igrejas particulares da América Latina e do Caribe e tem por objetivo "abrir-se ao impulso do Espírito Santo e incentivar, nas comunidades e em cada batizado, o processo de conversão pessoal e pastoral ao estado permanente de Missão, para a Vida plena". Proporcionar a experiência do discipulado, no encontro com Cristo; promover a formação em todos os níveis para sustentar a conversão pessoal e pastoral do discípulo missionário; repensar as estruturas de nossa Ação Evangelizadora para um compromisso de ir e atingir a quem normalmente não atingimos; favorecer o acesso de todos, a partir dos pobres, à "atrativa oferta da vida mais digna em Cristo" (cf.DA 361); aprofundar a Missão como serviço à humanidade; e discernir os sinais do Espírito Santo na vida das pessoas e na história, são alguns dos objetivos específicos do projeto. Nesse sentido a Missão Continental se torna um grande projeto de Animação Missionária que desperta os cristãos, discípulos missionários no continente para a missão Ad Gentes, Ad Extra, além-fronteiras. É bom lembrar que o continente americano, com 46 países e uma população de 910.000.000, entre os quais 490.000.000 católicos (48% dos católicos no mundo) deixa a desejar quando se trata de contribuir com o envio de missionários e missionárias, sacerdotes, religiosos, religiosas, diáconos, leigos e leigas para os demais continentes. Se a América do Norte recebe 1.645 missionários e envia 8.193, a América Latina recebe 12.011 missionários e envia apenas 5.785. Diante desses números, de fato no continente americano a missão Ad Extra é essencial se quisermos que a Missão Continental se converta num compromisso sério. Eis o maior desafio do projeto "O Brasil na Missão Continental" que deverá se desenvolver nas paróquias e dioceses, visando uma renovação das comunidades e uma contribuição efetiva com a missão universal. A missão Ad Gentes é parte constitutiva da própria natureza da Igreja.

* Jaime Carlos Patias, imc, é diretor da revista Missões.

Fonte: Revista Missões

 

Deixe uma resposta

cinco × três =