I Seminário Vocacional Nacional é concluído como sinal de esperança

Realizado em Indaiatuba, SP, nos dias 19 a 21 de maio, o I Seminário Vocacional Nacional refletiu sobre o tema do 3º Ano Vocacional do Brasil - Vocação: graça e missão.

Por Luiz Oliveira

O I Seminário Vocacional Nacional, realizado em Itaici, Idaiatuba (SP), nos dias 19 a 21 de maio, refletiu o tema do 3º Ano Vocacional do Brasil – “Vocação: graça e missão” -, e o lema – “Corações ardentes, pés a caminho”. Por três dias, os participantes puderam acompanhar colóquios e reflexões, e a partir de grupos de trabalho, debater as diferentes realidades da animação vocacional do Brasil. O ambiente de oração, proporcionado pelo mosteiro jesuíta onde o seminário aconteceu, colaborou para as reflexões acerca do tema, sob a luz da palavra de Deus e da vida em comunidade.

seminariovocacional23Na sexta-feira, 19 de maio, os participantes vindos de diversos estados do país foram recebidos no Mosteiro de Itaici, e após o jantar, se uniram para a oração inicial. Após um momento de reflexão e oração, os integrantes caminharam em procissão até o teatro, onde foram apresentados de acordo com sua região de origem.

Irmã Clotilde Prates, membro do Instituto de Pastoral Vocacional (IPV), abriu o seminário com o colóquio: “Problematização da realidade”, debatendo a situação da animação vocacional e seu cenário no país.

Dom João Francisco Salm preside celebração eucarística do segundo dia do Seminário
Iniciando o segundo dia de Seminário, o bispo da diocese de Novo Hamburgo (RS) e coordenador geral do Seminário Vocacional Nacional, dom João Francisco Salm, presidiu na manhã do sábado, 20 de maio, a celebração eucarística.

Segundo o bispo, o chamado vocacional é direcionado aos corações de todos os fiéis, mas advertiu que a vida cristã vocacionada não deve ser vivida na individualidade, mas no serviço à comunidade, doando sua vida pela missão que assumiu:

“Nós, cristãos, somos chamados a dar a vida. Quem não quer dar a vida, não é cristão”, ressaltou.

Após a missa, os integrantes participaram de um momento de descontração durante o café da manhã, onde puderam conversar sobre as suas primeiras impressões do seminário. Em seguida, o padre Valdecir Ferreira, presbítero da diocese de Apucarana (PR) e membro do Instituto de Pastoral Vocacional (IPV), conduziu o segundo colóquio do evento, discutindo a antropologia da vocação sob o olhar teológico.

“A vocação é um processo, ou seja, mistério que Deus trás para nossa vida”, disse. Ainda segundo ele, a vocação de cada indivíduo, seja ela qual for, deve levar a uma relação com os irmãos. “A teologia aponta a pessoa como um ser de relações”, completou.

Para instigar ainda mais os participantes a debaterem e questionarem as diversas realidades da animação vocacional no Brasil, uma mesa redonda foi realizada, com a presença de irmã Clotilde Azevedo, membro do IPV; do padre Valdecir Ferreira e do leigo Carlos Eduardo.

Monsenhor Juarez Destro foi quem moderou o debate. Nele, os presentes apresentaram suas questões quanto à animação vocacional nas diferentes regiões do país, como por exemplo aquela direcionada aos povos indígenas e quilombolas.

À tarde, participantes foram agrupados em equipes de trabalho, onde tiveram a oportunidade de aprofundar ainda mais suas discussões e vivencias pessoais, com relação a diferentes aspectos da animação vocacional. O trabalho do dia culminou em um momento oracional mariano, que teve como horizonte a figura de Maria, aquela que é modelo de chamado, em agradecimento à vocação de cada indivíduo presente no Seminário. Uma noite cultural agitou os participantes após o jantar, com apresentações culturais musicais, de danças e teatro.

Santa Missa de encerramento
A Santa Missa da Ascensão encerrou solenemente o I Seminário Vocacional Nacional na manhã do domingo, 21 de maio, dia em que se celebra o 57º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Ao final da celebração, que foi presidida por dom Ângelo Mezzari, os organizadores do seminário apresentaram o rascunho de uma carta aberta, que será direcionada às paróquias e dioceses do país.

A carta foi elaborada a partir das discussões que o seminário se propôs a levantar e refletir, buscando novos meios para uma animação vocacional mais humana e solidária.

O encerramento do seminário se deu após a missa, com agradecimentos às diferentes equipes de trabalho. Sob a bênção de monsenhor Juarez Destro, todos os participantes partiram para suas dioceses e comunidades, com a esperança renovada e certos de que a animação vocacional no Brasil ganha novos rumos.

Luiz Oliveira é membro da equipe do Ano Vocacional.

Deixe uma resposta

quinze + 5 =