Nova Direção dos Missionários da Consolata no Brasil

Reunidos em Assembleia de 2 a 7 de junho de 2022, os missionários da Consolata do Brasil elegeram os membros da Direção Regional para o período 2022-2025.

Por Redação

Depois de um dia de oração e reflexão, nesta terça-feira, 7 de junho, foi eleita a nova direção do Instituto Missões Consolata Região Brasil.

Como superior, foi eleito o padre moçambicano Paulo Mzé, diretor da revista Missões. O brasileiro padre Moisés Facchini foi eleito vice-superior.

direcao-regional-brasil

Padres: Júlio Caldeira, James Mwaura, Paulo Mzé, Moisés Facchini e Oscar Liofo.

Em entrevista exclusiva à Missões, o novo superior fala sobre os desafios da nova missão.

Padre James Mwaura foi reeleito Conselheiro da nova gestão (2022 a 2025),  é queniano e está trabalhando em Curitiba, PR. Acredita que ser Conselheiro é estar a serviço, dos irmãos e da missão.

 

284283749_2163039730529566_6062801149212318055_n

Padre Oscar Liofo, também eleito Conselheiro é congolês e trabalha atualmente em Manaus, AM, pároco de Santa Luzia. Padre Liofo destaca a importância do trabalho missionário e os desafios da evangelização.

Áudio Entrevista:

 

284283749_2163039730529566_6062801149212318055_nO padre Júlio Caldeira também foi eleito como Conselheiro. Padre Júlio é brasileiro e coordenador de comunicação da REPAM (Rede Panamazônica).

Áudio Entrevista:

 

Assembleia como conclusão da visita canônica

A Assembleia Regional foi realizada de maneira híbrida, com um grupo reunido na Casa Regional em São Paulo, outro no grupo da Amazônia em Boa Vista, RR e alguns missionários de maneira totalmente virtual. Os missionários da Consolata realizaram em 2019 a junção de duas regiões, Brasil e Amazônia, que passou a ser chamada Região Brasil.

Grupo Casa Regional, São Paulo, SP.

Grupo Casa Regional, São Paulo, SP.

Nos primeiros dias de encontro, que contou com o Superior Geral, Padre Stefano Camerlengo, e o Conselheiro Geral para a América, Padre Jaime Patias, foram apresentando propostas e reflexões sobre o trabalho missionário, fruto da Visita Canônica realizada no mês de maio e primeira semana de junho, nas comunidades da Consolata no Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Brasília, Amazonas e Roraima.

Grupo Amazônia, Boa Vista, RR.

Grupo Amazônia, Boa Vista, RR.

Serviço missionário

O novo superior, padre Paulo Mzé, recordou que “todos estamos aqui pela missão, que é nossa vocação primeira”. Como consequência, “essa opção pela missão implica alguma responsabilidade”.

Ao referir-se ao serviço que desempenhará diz que “se sente como aquele que vai continuar o caminho da missão do Instituto no Brasil, como vieram fazendo as Direções anteriores”.

“Me sinto representado por todos que estão no Brasil e que têm o desejo de fazer que a missão siga avançando”, afirma padre Mzé. É assim que “em espírito de família, assumimos essa responsabilidade de levar adiante a coordenação do trabalho dos Missionários no Brasil”, conclui o novo superior regional.

A missão da Consolata

Os missionários da Consolata chegaram ao Brasil em 1937. Atualmente estão presentes em 21 comunidades do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Brasília, Amazonas e Roraima. Sua ação missionária se realiza a partir de opções concretas junto aos povos indígenas e afrodescendentes, nas periferias urbanas e existenciais, e na Amazônia. Também se dedicam aos serviços de Animação Missionária, Juvenil e Vocacional, Formação missionária e Comunicação.

O Bem-aventurado José Allamano em Turim, na Itália, fundou o Instituto Missões Consolata (IMC) em 29 de janeiro de 1901, e em 1910 fundou o Instituto das Irmãs Missionárias da Consolata (MC). Atualmente a família Consolata (padres, irmãos, irmãs e leigos) estão presentes em 30 países da África, América, Ásia e Europa.

Deixe uma resposta

18 − doze =