Pastoral da Ecologia Integral 2021

A Pastoral da Ecologia Integral é uma forma da Igreja enfrentar os desafios decorrentes da degradação ambiental e do processo de exclusão social dos brasileiros.

Por Juacy da Silva

“A grande riqueza da espiritualidade cristã, proveniente de vinte séculos de experiências pessoais e comunitárias, constitui uma magnifica contribuição para o esforço de renovar a humanidade. Desejo propor aos cristãos algumas linhas de espiritualidade ecológica que nascem das convicções de nossa fé, pois aquilo que o Evangelho nos ensina tem consequências no nosso modo de pensar, sentir e viver”. Papa Francisco, Laudato Si (LS 216). Isto é o que Francisco chama de Conversão ecológica, fundamento da “cidadania ecológica”. (LS 211)

“Conhecido amante da natureza, São Francisco fora proclamado em 1999 “patrono dos cultores da ecologia”, pelo papa João Paulo II. Mas foi 16 anos depois, em 2015, que um Papa inspirado por ele, entregou à Igreja uma encíclica direcionada à ecologia”. (Site Editora Vozes).

O que é uma pastoral ou ação Pastoral?

De acordo com a CNBB, “Ação pastoral da Igreja no Brasil ou simplesmente pastoral é a ação da Igreja Católica no mundo ou o conjunto de atividades pelas quais a Igreja realiza a sua missão de continuar a ação de Jesus Cristo junto a diferentes grupos e realidades”.

Para bem cumprir esta missão, a Igreja Católica, no Brasil, desenvolve e atua através de mais de 25 pastorais, já bem conhecidas tanto entre os católicos quanto entre o público em geral.

O que é ECOLOGIA INTEGRAL?

A-Amazônia-Precisa-de-Você-AtualizaçãoCom a publicação da Encíclica Laudato Si, em 2015, o Papa Francisco consolidou o pensamento e as ações da Igreja como uma resposta ao agravamento da crise socioambiental que se abate sobre o Planeta. Destaca-se, por exemplo, quando o mesmo diz claramente “O meio ambiente é um bem coletivo, patrimônio de toda a humanidade e responsabilidade de todos” (LS 95). E mais, identifica que na origem de toda a degradação socioambiental está a ação humana e os modelos socioeconômicos e políticos que não respeitam nem a natureza e nem o espírito da fraternidade humana.

De forma semelhante, a Laudato Si diz claramente “Não há duas crises separadas: uma ambiental e outra social; mas uma única e complexa crise socioambiental. As diretrizes para a solução requerem uma abordagem integral para combater a pobreza, devolver a dignidade aos excluídos e, simultaneamente, cuidar da natureza”.

Para o Papa Francisco “Tudo está interligado, nesta Casa Comum”, por isso da ECOLOGIA INTEGRAL fazem parte a Ecologia ambiental, econômica e social; a ecologia cultural; a ecologia da vida cotidiana; a ecologia humana, o princípio do bem comum, da justiça intergeracional, compromisso sagrado com as futuras gerações e também a espiritualidade ecológica e a conversão ecológica.

Por que uma Pastoral da Ecologia Integral?
A Pastoral da Ecologia Integral está inserida na dimensão sociotransformadora da ação evangelizadora da Igreja Católica no Brasil que, segundo a CNBB, é entendida como uma forma de “fortalecer a participação da Igreja na formação do desenvolvimento humano integral, na construção de uma sociedade justa e solidária, promovendo o respeito aos direitos humanos, à luz do Evangelho, da Doutrina Social da Igreja e da opção pelos pobres”

Neste sentido, a Pastoral da Ecologia Integral é uma forma da Igreja enfrentar os desafios decorrentes tanto da degradação ambiental, da poluição quanto do processo de exclusão social, econômica, política e cultural, que estão na origem das injustiças, da fome, da miséria, da violência, da ganância e do caos social que levam ao sofrimento e morte de milhões de pessoas, nossos irmãos e nossas irmãs, todos os anos no Brasil e no mundo inteiro.

Fundamentos da Pastoral da Ecologia Integral

A Pastoral da Ecologia Integral tem como fundamentos os textos Sagrados (Bíblia Sagrada); a Doutrina Social da Igreja; as Diversas Encíclicas Papais, ao longo da história da Igreja; no magistério dos diferentes Papas, inclusive do Papa Francisco.

Neste sentido, cabe destaque às Encíclicas Laudato Si e Fratelli Tutti; A Exortação Minha Querida Amazônia e outras exortações e pronunciamentos do Papa Francisco como as constantes da Economia de Francisco e Clara, aos três “Ts”: Terra, teto e trabalho, bem como o conhecimento produzido pela ciência ao longo de décadas.

Objetivos da Pastoral da Ecologia Integral

A Pastoral da Ecologia Integral não é apenas mais uma pastoral na ação da Igreja, não é também uma ONG, um empreendimento econômico-financeiro ou um grupo católico de consultoria; mas sim, uma PASTORAL INTEGRADORA, uma ação evangelizadora, articulada com todas as demais pastorais, com um olhar diferenciado para as questões socioambientais, olhar este iluminando pela fé cristã e católica e que ilumina nossas ações pastorais.

Dentre seus objetivos podemos destacar: estimular o despertar, a conscientização e a conversão ecológica entre os cristãos em geral e os fiéis católicos quanto aos cuidados da Casa Comum, o Planeta Terra e, através deste processo, contribuir para as mudanças, as transformações de estilo de vida, atitudes, comportamentos e ações individuais, coletivas e modelos sociais, econômicos e políticos que geram o consumismo, o desperdício, a economia do descarte, a destruição da biodiversidade, dos recursos naturais, o desrespeito `as culturas e territórios dos povos indígenas, enfim, um modelo de economia e de sociedade insustentáveis.

Dentre os objetivos da Pastoral da Ecologia integral, podemos também destacar alguns, como a defesa de formas sustentáveis, saudáveis e solidárias de produção e de consumo, um amplo processo e programa de educação ambiental/educação ecológica; no combate a todas as formas de degradação e destruição socioambiental; uma ação de cidadania para a definição de políticas públicas que reduzam a degradação socioambiental e possibilitem uma ação governamental mais efetiva nos cuidados com a Casa Comum, através de políticas públicas, estratégias, planos, programas e ações articuladas entre as três esferas de Governo (Federal, Estaduais e Municipais) e também com o empresariado e os demais setores da sociedade, de forma transparente, democrática e participativa.

Quem pode e deve participar da Pastoral da Ecologia Integral?

Todas as pessoas, independente de religião, profissão, raça, orientações de vida, visão de mundo, ideologia ou filosofia, desde que sensibilizadas e conscientes da gravidade e urgência dos desafios socioambientais e dos riscos que pesam sobre a sobrevivência da humanidade e todas as demais formas de vida, podem e devem participar desta Pastoral. Mas, coerentes com os fundamentos de sua fé, cabe aos cristãos, católicos e evangélicos, um compromisso maior ainda com a defesa e os cuidados com a Casa Comum, o nosso Planeta Terra, em respeito ao Criador.

Por que participar da Pastoral da Ecologia Integral.

Como cristãos, católicos ou evangélicos, faz parte de nossa fé o princípio de que Deus é o criador da terra e de tudo o que nela existe e por isso, somos os guardiões das obras do Criador, jamais destruidores da Casa Comum, que, no princípio tinha um nome: Jardim do Éden.

Por isso, “O jardim nos diz que a realidade em que Deus colocou o ser humano não é uma floresta selvagem, mas lugar que protege, alimenta e sustenta; e o homem deve reconhecer o mundo não como propriedade a ser saqueada e explorada, mas como dom do Criador, sinal de Sua vontade salvífica, dom a cultivar e proteger, de fazer crescer e desenvolver no respeito, na harmonia, seguindo os ritmos e a lógica, segundo o desígnio de Deus (cf. Gn 2,8-15)”.(Site Canção Nova:Uma visão diferente. Meio ambiente: Deus confia ao homem a Sua criação).

Como cristãos e católicos, não podemos contribuir para que o processo de degradação socioambiental continue de forma acelerada; da mesma forma, não podemos como Igreja (Instituição), pessoas (fiéis) ,cidadãos e cidadãs, nos omitir perante a grave crise socioambiental, a degradação ambiental e a Emergência climática, sob pena de sermos omissos e coniventes com a destruição da Casa Comum, inviabilizando todas as demais formas de vida no planeta.

Essas são as principais razões, além de tantas outras, pelas quais devemos participar e colaborar para que a Pastoral da Ecologia Integral seja uma realidade na vida de nossas Arquidioceses, Dioceses, Igrejas e Comunidades, não apenas da Igreja Católica, mas também em todas as demais Igrejas.

Mais Informações:

Prof Juacy da Silva, Coordenador das Articulações para a estruturação/organização das Pastorais da Ecologia Integral na Região Centro Oeste.
Email profjuacy@yahoo.com.br WhatsApp 65 9 9272 0052

Vamos Cuidar da Casa Comum. Juntos somos mais fortes e vamos mais longe na caminhada. O momento é agora, amanhã pode ser tarde demais. A emergência climática e a degradação socioambiental estão batendo às nossas portas! Você também é responsável, somente as nossas ações podem salvar o nosso planeta! Isto é a verdadeira “cidadania ecológica”, a nossa omissão é um “pecado ecológico”.

Juacy da Silva é coordenador das Articulações para a organização da Pastoral da Ecologia Integral na Região Centro Oeste.

Deixe uma resposta

1 × quatro =