Pastoral Carcerária participa de debate sobre sistema prisional brasileiro

Sexta-feira, dia 3 de março, em Genebra, na Suíça. Transmissão ao vivo pelo Facebook

Por Assessoria de Comunicação da Pastoral Carcerária Nacional

Na sexta-feira, 3 de março, organizações sociais brasileiras, incluindo a Pastoral Carcerária, irão participar de um evento sobre o sistema carcerário brasileiro. A atividade será em Genebra, na Suíça. A Conectas e a Justiça Global também estarão presentes.

Dentre os temas relacionados ao sistema prisional, o evento pretende debater as torturas que ocorrem nas prisões. O relatório “Tortura em tempos de encarceramento em massa”, lançado em 2016 pela Pastoral, analisou 105 denúncias de tortura nas prisões.

rebeliao-manausDo total de casos relatados, 66% referem-se a expediente de tortura física. O estudo também indica que embora o número de mulheres encarceradas no país corresponda a 5,9% da população prisional, elas perfazem mais 40% dos casos analisados. Em nenhum dos 105 casos houve a responsabilização dos agentes torturadores.

O debate ocorre paralelamente à reunião do Conselho de Direitos Humanos da ONU. Além do Brasil, outros países também irão promover discussões sobre justiça criminal.

“A grande importância desse evento é poder prover informações diretas sobre o sistema prisional brasileiro para a imprensa internacional, órgãos das Nações Unidas e países que vêm se engajando internacionalmente no esforço de combate à tortura. Também é uma grande oportunidade para criar laços internacionais e articular uma ampla rede de luta contra o encarceramento em massa”, afirma Paulo Cesar Malvezzi Filho, assessor jurídico nacional da Pastoral Carcerária, que irá participar da atividade.

A transmissão do evento vai ocorrer ao vivo pela página do Facebook da organização Red Internacional de Derechos Humanos, às 07:30, pelo horário de Brasília.

Facebook da organização Red Internacional de Derechos Humanos
https://www.facebook.com/ridhglobal/?fref=ts

Pastoral Carcerária Nacional
http://carceraria.org.br

Deixe uma resposta

10 − 4 =