Religiosas e Religiosos Brasileiros em Roma refletem sobre Tráfico Humano

Arlindo Pereira Dias

O tema da Campanha da Fraternidade 2014 sobre o "Tráfico Humano" foi motivo de oração e reflexão para cerca de 30 pessoas consagradas em encontro do RBR (Religiosas e Religiosos Brasileros em Roma) no dia 20 de fevereiro no Colégio Pio Brasileiro. Após assistir ao vídeo "Tráfico Humano" produzido pela Verbo Filmes, o grupo partilhou as impressões e os desafios que a campanha traz para os que vivem na Europa e de modo particular em Roma. Durante o plenário, várias observações trouxeram à tona os sentimentos do grupo: "parece filme de ficção, uma realidade distante, inexistente, porém muito mais próxima de nós do que parece", "uma temática com muitas facetas que exige uma ação coordenada nas paróquias e escolas", "faz-se necessária uma maior sensibilização que implique em câmbios estruturais".

O padre Júlio Cesar Werlang, da Congregação dos Missionários da Sagrada Família, recém-chegado para o serviço de Conselheiro Geral, recordou que deve ser "uma ação coordenada que envolva instituições civis". Uma das Irmãs Scalabrinianas partilhou a experiência da Casa de Acolhida mantida pela congregação, próximo a Basílica de São Joao de Latão, onde elas recebem mulheres migrantes na maioria provenientes da América Latina e Filipinas. Outra delas mencionou a falta de consciência do processo de escravização por parte de alguns citando o exemplo de Bolivianos em São Paulo submetidos a 16 horas de trabalho que diziam: "La eu comia só uma vez, nesta situação eu ao menos posso comer três vezes". Na Itália e na cidade de Roma os problemas ligados aos Latino-Americanos e Brasileiros se relacionam muitas vezes com as pessoas que chegam para trabalhar como babas e o aliciamento de mulheres e homens para a exploração sexual. O grupo destacou a ação organizada pela CRB através da Rede Um grito pela vida.

No final do encontro, o grupo de representantes das coordenações gerais e das comunidades religiosas em Roma assumiu o compromisso de organizar as seguintes ações concretas:

- Traduzir o texto da Via Sacra da CF2014 para o italiano para que possa ser rezado nas diferentes comunidades.

- Difundir a temática com o máximo de dados possíveis nos websites das respectivas Cúrias Gerais.

- Sensibilizar as pessoas em relação à Copa do Mundo que ira acontecer no Brasil com a seguinte proposta: "Não ao trafico humano: jogar com alegria sim; jogar com a vida das pessoas não".

- Aproveitar a ocasião da Caminhada Anual da Fraternidade feita pelas ruas de Roma no dia 6 de abril, com termino na Praça São Pedro (durante o Ângelus com o Papa Francisco), para sensibilizar para a temática.

Em momento informal, após o encontro, o reitor do Colégio P. Joao Roque Rohr, sj marcou presença juntamente com D. Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo de Mariana e ex-presidente da CNBB que se encontra em Roma para o consistório para a criação dos novos cardeais.

Fonte: Arlindo Pereira Dias / Revista Missões

Deixe uma resposta

19 − dezesseis =