Fórum Social Mundial completa 10 anos com edição especial em Porto Alegre

Jaime C. Patias *

O Seminário Internacional "Dez Anos Depois: desafios e propostas para um outro mundo possível" e o Forinho, ciclo de atividades e oficinas para as crianças, farão parte da programação do Fórum Social Mundial 10 Anos. Para os dois eventos que acontecerão na Grande Porto Alegre, RS, entre os dias 25 e 29 de janeiro os organizadores esperam reunir 30 mil participantes em mais de 300 oficinas e centenas de atividades. Este ano, em sua 10ª Edição o FSM acontece de forma descentralizada em várias cidades e países para, em 2011 voltar a realizar um único evento concentrado no continente africano.

O Território do Fórum, na Capital gaúcha, compreende uma área entre os armazéns do Cais do Porto, a Usina do Gasômetro, a Câmara Municipal e a Assemblea Legislativa, no centro da cidade. No dia 26, o Anfiteatro Pôr do Sol, localizado às margens do Rio Guaíba, recebe, além do presidente Lula, pelo menos outros quatro chefes de Estado da região.

Nos dias 27 e 28 de janeiro está previsto, na Assembleia Legislativa, a realização do "Seminário Mundo do Trabalho", organizado pelas centrais sindicais. O seminário pretende discutir a geração de emprego e de renda, o desenvolvimento sustentável e a exploração da força de trabalho. Porto Alegre foi sede de quatro edições do FSM, em 2001, 2002, 2003 e 2005. Para marcar esse feito os organizadores projetam a construção de um Memorial que reunirá as informações e materiais sobre o evento, produzidos e em posse de diferentes organismos e países.

Para garantir a infraestrutura do FSM 10 Anos a Prefeitura de Porto Alegre investirá R$ 2 milhões. Outros R$ 700 mil serão disponibilizados pelo Comitê Organizador do Fórum. A 9ª edição centralizada do FSM, reuniu em Belém do Pará, em janeiro de 2009, cerca de 130 mil pessoas provenientes de 142 países.

Desde sua primeira edição em 2001, o FSM tornou-se um processo permanente, de busca e construção de alternativas às políticas neoliberais, em contraposição ao Fórum Econômico Mundial. Segundo o Comitê Internacional, um dos maiores desafios enfrentados pelo Fórum é a sua comunicação com a sociedade. Participar de um FSM é uma coisa. Ouvir falar dele por outros ou pelos grandes meios de comunicação de massa é outra. Para quem participa nem sempre é fácil contar, para quem não participa, o que nele acontece.

* Jaime Carlos Patias, revista Missões no FSM 10 Anos, em Porto Alegre.

Fonte: Revista Missões

Deixe uma resposta

cinco × 5 =