Natal sem festividades como sinal de respeito e solidariedade às vítimas de Gaza.

No Reino Hachemita da Jordânia, as comunidades cristãs viverão o próximo Natal abrindo mão dos momentos festivos que geralmente antecedem e acompanham as celebrações natalinas, como sinal de respeito e solidariedade às vítimas inocentes das operações militares em curso na Faixa de Gaza e nos Territórios Palestinos. Não haverá mercados de Natal, desfiles de escoteiros e bandas de música, concertos, procissões ou festas de distribuição de presentes para as crianças.

A solicitação de cancelar os eventos festivos relacionados às celebrações litúrgicas do período de Natal partiu do Conselho de Líderes das Igrejas da Jordânia. Após uma reunião organizada pelo Arcebispado Greco-Ortodoxo de Amã em 2 de novembro, os líderes das igrejas e comunidades eclesiais do Reino Hachemita emitiram um comunicado no qual também pediram que as doações e ofertas da coleta especial realizada em todas as igrejas do Reino no próximo domingo, 12 de novembro, sejam destinadas à população de Gaza.

Todos os cristãos da Jordânia estão convidados a vivenciar o próximo Natal de maneira sóbria e recolhida, participando das celebrações litúrgicas e renunciando aos momentos públicos de festa. No comunicado, os líderes das igrejas da Jordânia também afirmam que compartilham a "firme posição" adotada pelo Rei Abdullah II diante das atrocidades que ocorrem na Terra Santa e apoiam todos os esforços para "calar a voz da guerra".

Fonte: Fides / Imagem: Freepik

Deixe uma resposta

onze + 9 =