Diretora Nacional das POM Brasil é recebida pelo Papa

Ir. Regina da Costa Pedro foi recebida por Francisco durante a Assembleia Geral anual das Pontifícias Obras Missionárias.

Por Redação

No Vaticano, a Diretora Nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) do Brasil, Irmã Regina da Costa Pedro, teve a honra de ser recebida em audiência pelo Papa Francisco. O encontro aconteceu durante a Assembleia Geral anual das POM e teve como objetivo discutir o carisma e a missão dessas importantes instituições.

Em seu discurso, o Papa destacou a importância da ação missionária das comunidades cristãs e encorajou a todos a manterem vivo o sonho de uma nova estação missionária. Ele ressaltou que a natureza da Comunidade cristã é ser missionária e que aqueles que se tornam discípulos de Cristo sentem o desejo de levar a todos a misericórdia e a compaixão que brotam do Coração de Jesus.

O Pontífice se inspirou na solenidade do Coração de Jesus, que ocorre em junho, para refletir sobre o papel das POM na evangelização. Ele enfatizou que o Coração de Cristo revela o grande projeto do Pai para a humanidade e que as Pontifícias Obras Missionárias têm a missão de serem sinal desse amor, abraçando o mundo inteiro e oferecendo a vida por todos, sem excluir ninguém.

Francisco também mencionou a Constituição Prædicate Evangelium, que destaca a vocação das POM como instrumentos de promoção da responsabilidade missionária de cada batizado e de apoio às novas Igrejas particulares. Ele ressaltou que as POM não são apenas agências de distribuição de fundos, mas uma realidade que sustenta a missão evangelizadora em âmbito universal e local, alimentando o espírito missionário em todo o Povo de Deus.

O Papa incentivou os diretores das POM a intensificarem as atividades de animação, informação e formação do espírito missionário, com audácia e a fantasia do Espírito Santo. Ele destacou a importância de dar atenção especial aos países com tradição cristã, que enfrentam uma crise de fé e necessitam de uma renovada evangelização e conversão pastoral.

Por fim, o Pontífice expressou seu ideal para as POM: uma cooperação missionária cada vez mais estreita e coordenada entre todos os membros da Igreja. Ele ressaltou que os fundadores das Obras representam diferentes categorias de batizados, o que os desafia a envolver todos os membros do povo de Deus na animação missionária. Francisco encorajou todos a não cessarem de sonhar com uma nova estação da ação missionária das comunidades cristãs e pediu que o sonho seja mantido vivo.

Ao concluir, o Papa agradeceu aos diretores e colaboradores das POM pelo serviço dedicado, muitas vezes realizado nos bastidores e em meio a dificuldades. Ele expressou seus votos para que todos se sintam inflamados pelo zelo apostólico e pela paixão de evangelizar, levando com alegria o Evangelho para que se espalhe pelo mundo inteiro. O Papa abençoou a todos e pediu que rezassem por ele.

Com informações da CNBB

Deixe uma resposta

dezenove + 6 =