Faleceu o compositor Reginaldo Veloso, que colaborou no canto litúrgico e pastoral da igreja no Brasil

reginaldo-veloso-louvemos

Por CNBB

Faleceu, na noite de quinta-feira, 19 de maio, o compositor católico Reginaldo Veloso, aos 84 anos. Ele fez parte do grupo de reflexão que contribui no Setor Música Litúrgica da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Era mestre em Teologia e História, escritor, compositor e especialista em liturgia.

Colaborou com a Igreja no Brasil oferecendo diversas músicas que animaram celebrações e atividades pastorais em todo o Brasil no pós-concilio.

Entre suas composições no Hinário Litúrgico da CNBB, destaca-se a conhecida melodia da versão popular do Precônio Pascal “Exulte de alegria dos anjos a multidão”, em parceria com o também já falecido frei Tito Figueiroa de Medeiros.

Em 2018, Reginaldo foi homenageado na cerimônia de entrega do Troféu Louvemos o Senhor, premiação da música católica promovida pela Associação do Senhor Jesus. Veloso está no rol de agraciados que também conta com padre Zezinho, irmã Míria Kolling, frei Fabretti e padre José Weber.

Reginaldo Veloso, na fileira de baixo, o segundo da direita para a esquerda| Foto: Setor Música Litúrgica CNBB

Reginaldo Veloso, na fileira de baixo, o segundo da direita para a esquerda| Foto: Setor Música Litúrgica CNBB

Para o assessor do Setor Música Litúrgica da CNBB, irmão Fernando Benedito Vieira, ficam a lembrança e o legado de Reginaldo Veloso “com suas canções, cantadas de Norte a Sul do Brasil, algumas delas também presentes nos hinários de outras denominações cristãs”.

“Seu legado musical e poético é, sem sombra de dúvida, um tesouro e inspiração do cantar da Igreja: um rico patrimônio no campo do Canto Pastoral e Ritual, solidário com todos os sofrimentos da humanidade. Seu canto, ao longo destes anos todos, foi descobrir como cantar e como fazer cantar: cantando a vida!”

Fonte: CNBB
TagsMorte

Deixe uma resposta

dezenove + dezenove =