Papa defende vacinação como ato de amor

Cardeais e arcebispos de Brasil, El Salvador, Honduras, México e Peru também participaram no vídeo com mensagens a favor da vacinação.

Por Agência France Press

O papa Francisco afirmou nesta quarta-feira (18/8) que tomar a vacina contra a covid-19 é um "ato de amor", ao liderar uma campanha que pretende aumentar a confiança nos fármacos.

"Graças a Deus e ao trabalho de muitos, hoje temos vacinas que nos protegem da covid-19", afirmou o pontífice em uma mensagem para a iniciativa americana "It's Up to You" (Depende de Você).

papamascara"Elas nos dão a esperança de acabar com a pandemia, mas apenas se estiverem disponíveis para todos e se trabalharmos juntos", afirmou Francisco em um vídeo direcionado a comunidades afetadas pelo vírus na América do Norte, Central e Sul.

Cardeais e arcebispos de Brasil, El Salvador, Honduras, México e Peru também participaram no vídeo com mensagens a favor da vacinação.

"E ajudar para garantir que a maioria das pessoas seja vacinada é um ato de amor. Amor por si mesmo, amor pela família e amigos, amor por todas as pessoas", disse o pontífice de 84 anos.

A covid-19 provocou mais de 4,37 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, na China em dezembro de 2019, de acordo com dados compilados pela AFP.

Apesar das grandes campanhas de vacinação, a desconfiança a respeito dos governos ou laboratórios farmacêuticos e as teorias da conspiração alimentam a transmissão do vírus.

Nos Estados Unidos, país com mais mortes por covid-19, a maioria das mortes recentes e casos graves de coronavírus aconteceu entre pessoas que não foram vacinadas.

Fonte: Correio Braziliense

Deixe uma resposta

16 − três =