Paróquia Santa Luzia celebra 67 anos

Fundada em 1953, em Manaus AM, os missionários da Consolata assumiram a paróquia no ano de 1966.

de Manuel Aparecido Monteiro

A Paróquia Santa Luzia celebra este ano o seu 67º aniversário. Consta nos anais da história que a Paróquia Santa Luzia, da arquidiocese de Manaus, é de 1953. O padre Manuel Aparecido Monteiro (conhecido como Pe. Néo) é pároco desde setembro de 2019. Ele está dando continuidade ao trabalho começado por uma extensa lista de missionários da Consolata que também deram um pouco de si naquela paróquia. Os paroquianos se lembram de nomes como: José Monticonne, Mário Teruzzi, Vitório Gatti, Franco Picolli, Durvalino Condicelli, Sabino Mariga, Carillo Gritti, Mauro Francello, Ludovico Crimella, Sérgio Weber, Sérgio de Almeida, José Zintu, Luciano Asti, José Maria, Gianni Basso, Juan Bautista Bemudez, Osmar Zucatto, Afonso Amane, Cláudio Cobalchini, entre outros.

paroquissantaluzia1Padre Néo garantiu que o ponto central desta celebração começou “no início do ano com a assembleia paroquial realizada nos dias 19 e 20 de janeiro de 2020 com a participação dos coordenadores de pastorais, serviços e movimentos, onde foi realizado um momento de reflexão sobre o sentido de ser Igreja e Igreja e Missionariedade”.

A pandemia da Covid-19 veio mudar a programação das festividades, uma vez que o programado para a modalidade presencial, passou a ser realizado de modo remoto, como recomenda o protocolo de segurança.

A paróquia Santa Luzia tem como princípios da ação evangelizadora o amor ao próximo; a união; o respeito e a solidariedade. Os critérios da ação evangelizadora são: a evangelização; a missionariedade e a comunhão. Por fim, os valores da ação evangelizadora são: a caridade, a justiça, a inclusão e a partilha.
O território da paróquia Santa Luzia é caracterizado pela sua especificidade. Assim, as pastorais, movimentos e serviços, tais como: o Apostolado da Oração, Legião de Maria, Grupo de Atendimento aos Doentes, grupos de jovens, de catequistas, de liturgia e vocacional, grupos de reflexão, embriões das CEBs, movimento de casais, procuram responder às demandas pastorais da paróquia.

A paróquia Santa Luzia conta com o padre Néo como pároco, que atualmente divide as responsabilidades com o padre Thiago Menna, vigário paroquial. Ambos dinamizam as pastorais, tais como: a PASCOM, Catequese, Liturgia, Coroinhas, MESCE, Pastoral da Acolhida, Pastoral da Criança, Pastoral do Batismo, Pastoral do Dízimo, Pastoral da Juventude, Pastoral da Família. Conta também com movimentos, como: Grupo de Oração TJC, Terço dos Homens, Legião de Maria, Grupo de Oração Alegria de Maria, Ministérios de Música TJC, Sincero Louvor Adulto e Infantil.

Hoje, a Região Brasil do Instituto Missões Consolata (IMC) é composta pela ex-região Roraima que no fim de 2006 passou a ser chamada Região Amazônia. A presença dos missionários e missionárias da Consolata na realidade amazônica se caracteriza pela pastoral indígena (Yanomami, Macuxi, Wapixana, Taurepang, Patamona, Sapará). Também está sendo levado a cabo o trabalho de animação missionária e vocacional, a formação para a missão, a evangelização nas periferias de Boa Vista e Manaus, a defesa dos direitos humanos, justiça e paz e integridade da criação.

Manuel Aparecido Monteiro (pe. Néo), imc, é pároco em Santa Luzia, Manaus, AM.

Cronologia
27.09.1953 – Fundação da Paróquia Santa Luzia pelo arcebispo dom Alberto Galdêncio. Primeiro Vigário, padre Paulino Lauminier.
12.10.1953 – Fundação da Organização Social Reivindicadora Pio XII, com a finalidade de criar serviços ou obras de assistência para os moradores do bairro.
12.11.1953 – Ereção do Apostolado da Oração.
23.11.1953 – Padre Paulino apresenta a Oração de Santa Luzia ao bispo.
1953 – Construída a primeira capela de madeira num terreno baldio. Ainda este ano deu-se início à construção da primeira escola intitulada Maria Luiza de Marillac, construída pela firma “Sociedade de Obras Ltda”, para desenvolvimento de obras sociais e instrução religiosa.
1958 - Fundadas as Capelas do Imaculado Coração de Maria e de São Lázaro.
31.10.1966 - Dom João de Souza Lima confia a Paróquia Santa Luzia aos Missionários da Consolata e nomeia o padre José Monticone como vigário.
1972 – Novas comunidades paroquiais em formação; padre Stefan de Trento (Itália) já missionário no Xingu e Marajó assume a cura dos bairros mais distanciados do Centro de Santa Luzia, São Lázaro, Nova Betânia e Lagoa Verde, onde foram concedidas terras do Instituto Missões Consolata (IMC) a pedido do arcebispo.
24.02.1974 – Padre Durvalino Condicelli assume como novo vigário cooperador das Missões de Roraima. Em junho de 1974 é fundado o Centro de Agentes de Pastorais /CAP com finalidade de formação espiritual, bíblica e musical-litúrgica.
1975 – Catequese na Paróquia em pleno funcionamento com a de base para crianças de 7 a 9 anos em 20 núcleos formados nas casas das famílias, grupos e escolas particulares, catecumenato para crianças de 9 a 12 anos com duração de um a dois anos, cruzada Mariana ou perseverança para jovens de 12 a 16 anos, círculos bíblicos para adultos, em casas de família, catecumenato crismal, para os maiores de 15 anos.
1977 – Padre Sabino Mariga, imc, substitui Durvalino Condicelli. Em 1980, padre Sabino é substituído por Carillo Gritti.
Março de 1988 – Iniciou-se a construção da nova Igreja paroquial no mesmo local da anterior, que será inaugurada dia 10 de dezembro de 1989 pelo arcebispo Dom Clovis Frainer.
1990 – Depois de 11 anos de serviço, padre Carillo deixa a paróquia e vai para Roraima.
02.01.1990 - Posse do novo pároco, padre Sérgio Santino Weber pelas mãos de Fr. Francisco Javier, vigário episcopal.
23.09.1990 – Celebração de ordenação diaconal de Ricardo Gonçalves Castro, primeiro sacerdote da Consolata amazonense.
02.12.1990 – Ordenação sacerdotal de dois diáconos de Manaus, que antes atuaram como diáconos na Colônia Oliveira Machado.
15.01 1991 – Chegada dos padres Luciano Asti, Pedro Parcelli e Ir. Tarcísio.
09 de janeiro de 1994 – Posse de padre Carillo Gritti no lugar de Sérgio Weber que parte em missão para Roraima.
30.09.2000 – Padre Franco retorna depois de 20 anos a serviço do pastoreio para tomar posse como pároco desta paróquia junto com padre Carillo. Em 15 de outubro foi fundado o Centro Educacional e Social Nossa Senhora Consolata.
Em 2000 – Dom Carillo eleito bispo da Prelazia de Itacoatiara, toma posse dia 9 de março.
2003 – Jubileu da Paróquia
Fevereiro de 2004 – Missa de despedida de padre Franco que depois de 7 anos parte para uma nova missão no Rio de Janeiro, assumindo padre Luciano.
03.07.2005 – Missa em comemoração dos 30 anos do CAP.
17.02.2007 – Dom Luiz arcebispo de Manaus deu entrada (posse) ao novo pároco da Paróquia padre José Maria, estando presente também padre Fernando, superior provincial da Região.
13.01.2009 –Saída do padre José Maria, substituído pelo padre Gianni Basso como novo pároco.
10.08.2010 –Padre Gianni é substituído por padre Joaquim Ferreira Gonçalves.
2013 – Festejos dos 60 anos da Paróquia
16.10.2015 – Chegada de padre Bicheche Afonso Amane à Paróquia Santa Luzia para assumir a administração. Estavam presentes o Pe. Osmar e Tiago Mena, o vigário.
06.12.2015 – Padre Osmar Zucatto parte para uma nova missão em Cascavel, PR.
28.08.2017 – Um grupo de mais de 50 homens da comunidade e do setor realizam a implantação do Movimento Terço dos Homens.
09.09.2017 – Posse do novo pároco, padre Cláudio Cobalchini, nomeado pelas mãos do bispo arquidiocesano de Manaus, dom Sérgio Castrianni.
21.08.2019 - Padre Cláudio comunica sua transferência para Roraima para assumir uma nova missão de vice-superior regional dos Missionários da Consolata, após dois anos de exercício como pároco.
16.08.2019 – Chegada de padre Néo Aparecido como pároco.
19.01.2020 – Chegada do Pe. Paco Francisco Lopez que assume a formação do grupo propedêutico em Santa Etelvina.
31.02.2020 – Posse de dom Leonardo Steiner como novo arcebispo metropolitano de Manaus.

Deixe uma resposta

cinco × 3 =