Jovens chamados a ser discípulos missionários em Moçambique

Os jovens moçambicanos são chamados a ser uma parte integrante da Igreja e não apêndice. Quem o diz é o presidente da Comissão para a Pastoral Juvenil na Conferência Episcopal de Moçambique, dom Inácio Saúre.

Por Hermínio José

Dom Inácio Saúre, em entrevista ao Vatican News, afirmou que a Pastoral Juvenil é uma verdadeira ponte entre a Igreja e os jovens. O prelado faz uma alusão aos discípulos de Emaús, cuja missão e evangelizar. Hoje, os jovens são chamados a ser discípulos missionários.

jovensmocambicanos1O Arcebispo de Nampula defende uma relação intrínseca e saudável entre a Igreja e os Jovens. “Os jovens não devem ser o apêndice da Igreja, mas sim, parte integrante desta”.

"Aqueles que já conhecem Cristo, não tenham medo de ser discípulos missionários" diz Dom Inácio

Palavras do Presidente da Comissão Episcopal para a Pastoral Juvenil, falando da importância dos jovens na Igreja. Dom Inácio Saúre, deixa um apelo aos jovens moçambicanos. "Aqueles que já conhecem Cristo, não tenham medo de ser discípulos missionários".

O arcebispo de Nampula é presidente da Comissão Para a Pastoral Juvenil na Conferência Episcopal de Moçambique e representou o país no Sínodo dos Bispos sobre os Jovens, realizado em Outubro de 2018 no Vaticano.

Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

dois × três =