Diante das violências cotidianas, é preciso educar para a paz

Centro Ecumênico de Serviço à Evangelização e Educação Popular realiza 30º Curso de Verão em São Paulo.

Por Edcarlos Bispo

Vivemos tempos de muitas injustiças e violência, sobretudo em relação aos mais pobres e vulneráveis. Para refletir sobre essas realidades o Centro Ecumênico de Serviço à Evangelização e Educação Popular (Ceseep) está realizando de 6 a 14 de janeiro de 2017, na PUC - SP, o 30º Curso de Verão: “Educar para a Paz em Tempos de Injustiças e Violências”.

curso-de-verao1O Curso traz, neste ano, iniciativas e experiências de pessoas e organizações voltadas para a denúncia e superação das injustiças; socorro e amparo das vítimas da violência e projetos pedagógicos que impulsionam uma cultura de paz.

Além das palestras de abertura, feitas no TUCA - Teatro da PUC-SP, com nomes como Paulo Sérgio Pinheiro, presidente da comissão internacional de investigação da ONU sobre a República Árabe da Síria, em Genebra, na Suíça, e da Professora Magali do Nascimento Cunha, doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo e autora de “A explosão gospel. Um olhar das ciências humanas sobre o cenário evangélico no Brasil” (Rio de Janeiro: Mauad, 2007), o Curso terá 19 mesas de partilha que acontecerão simultaneamente, no domingo, 8, e na segunda-feira, 9, e serão conduzidas por pessoas que trabalham em áreas de enfrentamento de situações de violência.

O 30º Curso de Verão ganhou ainda mais combustível após um twitter do Papa Francisco, na última terça-feira, 3, que destacou a importância da não-violência. “Possa a não-violência tornar-se o estilo característico das nossas decisões, dos nossos relacionamentos, das nossas ações” escreveu o Pontífice em sua conta no microblog.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

catorze + 17 =