Nota de Repúdio contra CARTAZ CF 2012

CENPAH Pastoral Afro

CF 2012: Não vale a pena VER de novo!!!

Chegou mais um "tempo de conversão", um chamado a mudar para que todos nós possamos viver segundo o projeto de Deus. No ano 2012 a CNBB promove a campanha: Fraternidade e Saúde Pública, tema que quer discutir a realidade da saúde publica brasileira, com seus avanços, descasos, abusos e suas possíveis soluções.

Como em todas as Campanhas, também a de 2012 está marcada por um canto e por uma imagem que quer ajudar, até os fieis mais atarefado ou distraídos, a gravar o lema e a seriedade da proposta. O Canto e a imagem acompanham todos os domingos da quaresma as celebrações dos católicos. Os cartazes entram em lugares públicos, templos, campanhas (até eleitorais), seminários, camisetas, etc... porque mais do que as palavras, som e imagem se gravam na mente e no coração da gente. Por isso, ao ver o cartaz da Cf 2012 a primeira coisa que pensamos foi: "deve ter um erro ! Não pode ser! Não acredito! Já vimos essa imagem!" Etc...

No imaginário coletivo do Brasil inteiro, desde que os nossos antepassados foram trazidos ao Brasil feitos escravos e tratados como animais, até o dia de hoje, nas novelas que dominam o horário nobre e nos programas que rebaixam e colocam a população negra num nível subalterno, como se fossemos ainda "escravos", esta imagem vem definindo o "lugar destinado ao negro" pela sociedade brasileira.

O que esta imagem vai dizer para a maioria dos brasileiros, 51% que se declara negros-as? Vai reforçar a ideia que medico que preste tem que ser de descendência europeia e que lugar de negro é de coitadinho, doente, necessitado, pobre, dependente.

Nos perguntamos ainda, como é possível que um erro tão insensível e, ao nosso ver, ignorante na escolha de uma imagem que fere profundamente a história do povo negro, a sua identidade e a suas lutas possa ter acontecido numa instituição, a CNBB, que oficialmente luta contra a discriminação e até inclui na sua ação pastoral de Justiça e Paz a Pastoral Afro?

Nós do CENPAH queremos divulgar essa reflexão para todas as pessoas, os movimentos, as organizações que se empenham na construção de um país mais justo e respeitoso de suas populações. Queremos convidar os agentes de Pastoral Afro, os APNs, os movimentos negros, as associações que trabalham na luta contra o racismo e para a integração e o reconhecimento pleno da cidadania do povo negro para que divulguem, se expressem a fim de que a imagem da CF 2012 seja mudada ou pelo menos questionada!

E para concluir, queremos mostrar como teríamos gostado de ver o cartaz desta campanha:

Fonte: www.cenpah.blogspot.com

Deixe uma resposta

13 + oito =