CEN 2010: ???A consagração é para a missão???, afirma Cardeal Cláudio Hummes, em conferência aos sacerdotes, em Brasília

Jaime C. Patias, em Brasília.

Como parte das atividades do XVI Congresso Eucarístico Nacional - CEN acontece hoje, dia 13, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, uma Jornada Sacerdotal dirigida especialmente aos padres e seminaristas. A principal intervenção esteve a cargo do enviado do Papa Bento XVI e prefeito da Congregação para o Clero, Cardeal Cláudio Hummes que abordou o tema: "A Espiritualidade Presbiteral".

Citando documentos da Igreja, dom Cláudio destacou elementos humanos e cristãs da espiritualidade sacerdotal. "Antes de ser presbítero, o padre é um homem e um cristão", disse o cardeal, para em seguida explicar que no padre "o ser humano e cristão não foi destruído para dar lugar a um novo ser, mas foi tão somente transformado".

A caridade pastoral, o discipulado e a Palavra de Deus, a dimensão missionária, a Eucaristia, a comunhão eclesial, o amor aos pobres, o celibato e a oração, são segundo dom Cláudio, elementos relevantes da espiritualidade na vida dos presbíteros.
"O presbítero, para ser um bom ministro da Palavra de Deus, um missionário, um mestre da fé para a comunidade, um missionário evangelizador, tem necessidade de porem-se à escuta da Palavra de Deus para fazer - e sempre de novo re-fazer - o encontro pessoal e também comunitário com o Senhor e assim lançar-se à missão", afirmou dom Cláudio.

A consagração é para a missão
Citando a Encíclica Pastores dabo vobis, de João Paulo II, o cardeal destacou a dimensão missionária do presbítero ao reafirmar que "a missão não um elemento exterior e justaposto à consagração, mas constitui a distinção intrínseca e vitral: a consagração é para a missão. Existe, pois, uma íntima relação entre a vida espiritual do presbítero e o exercício do seu ministério", concluiu dom Cláudio.

Recordou ainda as palavras de João Paulo II quando afirmou que "a vida espiritual dos sacerdotes deve ser profundamente marcada por um grande desejo e um melhor dinamismo missionário. São eles que, com o exercício do ministério e o testemunho de vida, devem converter sua comunidade em uma comunidade autenticamente missionária", lembrou.

Após a palestra do Cardeal Hummes, dom Guire Poulard, bispo do Haiti expôs aos presbíteros a situação do povo e o trabalho da Igreja na reconstrução daquele país. O bispo agradeceu a Igreja do Brasil por ter enviado missionários e missionárias ao Haiti.

A abertura do XVI CEN terá lugar hoje, 13, às 19 horas, com missa celebrada na Esplanada dos Ministérios onde foi construído um altar medindo 50 metros de largura e 23 metros de altura.

Fonte: Revista Missões no CEN 2010

Deixe uma resposta

5 × um =