Francisco chega à Mongólia em histórica visita papal

O papa permanece no país até 4 de setembro e desperta grande interesse, principalmente entre a maioria budista tibetana.

Por Redação

O Papa Francisco fez história ao pousar no Aeroporto Internacional Chinggis Khaan, na capital Ulaanbaatar, marcando a primeira visita de um Pontífice ao país da Mongólia. A chegada ocorreu às 9h51, horário local, sob uma brisa suave que amenizou o calor intenso. O Pontífice permanecerá na Mongólia até o dia 4 de setembro, participando de encontros e presidindo uma Celebração Eucarística para a pequena comunidade católica local.

Papa Francisco é recebido por crianças na Prefeitura Apostólica, em Ulaanbaatar / Foto: REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Papa Francisco é recebido por crianças na Prefeitura Apostólica, em Ulaanbaatar / Foto: REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

A recepção ao Papa foi sóbria, mas repleta de gratidão, especialmente por parte da comunidade católica local, conhecida como o "pequeno rebanho". Nas ruas de Ulaanbaatar, não foram vistas faixas ou cartazes, como é comum em viagens internacionais do Pontífice, e multidões não se aglomeraram. No entanto, a chegada do Papa despertou grande interesse, principalmente entre a maioria budista tibetana da população, que vê a visita como um evento histórico.

A chegada do Papa ao aeroporto foi marcada por um ambiente tranquilo. No entanto, a atenção da mídia local e a curiosidade crescente da população não católica destacam a importância deste evento para a Mongólia e para a região.

O Papa Francisco desembarcou do avião da ITA Airways por volta das 10h, onde foi recebido por autoridades locais, incluindo a ministra das Relações Exteriores, Sra. Batmunkh Battsetseg, responsável por receber Chefes de Estado estrangeiros na Mongólia. Durante a recepção, uma jovem vestida com traje tradicional mongol ofereceu ao Papa uma xícara de iogurte seco, um prato local feito com leite de iaque, um dos animais mais comuns na região.

Após a recepção no aeroporto, o Papa e as autoridades locais seguiram para a Prefeitura Apostólica de Ulaanbaatar, onde o Papa será hospedado durante sua estadia na Mongólia. No caminho, o Papa foi saudado por idosos, doentes e crianças que ofereceram flores como gesto de boas-vindas.

A cerimônia oficial de boas-vindas à Mongólia e ao Papa Francisco está programada para o sábado, 2 de setembro, na praça Sukhbaatar, em frente ao Palácio do Estado, onde o Pontífice se encontrará com autoridades civis em seu primeiro compromisso oficial e público durante esta histórica viagem papal.

A visita do Papa Francisco à Mongólia é vista como um marco significativo nas relações entre a Igreja Católica e a Ásia Central, demonstrando o compromisso do Pontífice com a promoção do diálogo inter-religioso e a busca pela paz e justiça em todo o mundo. A viagem também destaca a diversidade cultural e religiosa da Mongólia, enriquecendo o cenário global de tolerância e respeito mútuo.

Deixe uma resposta

sete + 7 =