Apelo de Francisco pela paz: barulho das armas encobre tentativas de diálogo

No dia dedicado à Assunção de Maria ao Céu, o Papa volta a falar sobre a Ucrânia e as guerras que dilaceram o mundo, pedindo aos fiéis, nas saudações após o Angelus, que continuem "a ter esperança e a rezar para que Deus, que é quem guia a história, nos ouça".
Por Francesca Sabatinelli

O Papa Francisco confia a Nossa Senhora a súplica pela paz na Ucrânia e nas regiões que sofrem com a guerra. O apelo foi feito ao final da oração mariana do Angelus nesta terça-feira, 15 de agosto e de Solenidade da Assunção de Maria ao Céu:

“Hoje confiamos a Maria Assunta ao Céu a súplica pela paz, na Ucrânia e em todas as regiões devastadas pela guerra: infelizmente, são tantas! O barulho das armas encobre as tentativas de diálogo; a lei da força prevalece sobre a força da lei. Mas não desanimemos, continuemos a ter esperança e a rezar, pois é Deus, é Ele quem guia a história. Que Ele nos ouça!”

Enquanto isso, na Ucrânia, são registradas mortes de civis. Na noite desta segunda-feira (14) e na manhã de terça (15) houve bombardeio maciço de mísseis russos, que atingiram principalmente edifícios residenciais em Lviv e Lutsk, a capital da região de Volyn, no noroeste do país, na fronteira com a Polônia, onde três vítimas teriam sido mortas. As autoridades imediatamente pediram à população que se dirigisse aos refúgios e não se aproximasse das janelas. Explosões também foram registradas na região de Kiyv e em Zaporizhzhia.

Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

nove − dois =