CNBB participa de reunião entre a iniciativa inter-religiosa pelas florestas tropicais e representantes da união europeia

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) participou na terça-feira, 11 de julho, representada pelo assessor da Comissão Episcopal para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso da CNBB, padre Marcus Barbosa, de uma reunião da Iniciativa Inter-religiosa pelas Florestas Tropicais (IRI Brasil) com embaixadores da União Europeia, na sede da organização em Brasília (DF). O anfitrião da reunião foi o embaixador da União Europeia  no Brasil, Ignacio Ybánez. A CNBB integra o Conselho Nacional da IRI Brasil.

cnbb-florestas-tropicais-2

Padre Marcus Barbosa representa CNBB em reunião com representantes da União Europeia, em Brasília. | Fotos: Comunicação União Europeia.

Padre Marcus Barbosa enalteceu a “excelente acolhida e abertura ao diálogo que experimentamos nesse encontro com os embaixadores da União Europeia”. De acordo com ele, a reunião foi considerada como um importante momento para apresentar o trabalho da IRI aos embaixadores.

“Colhemos sugestões para a nossa missão na defesa das Florestas Tropicais e de seus Povos e Comunidades e procuramos sensibilizar os países da União Europeia para o projeto e apoio financeiro às diversas iniciativas da organização nos próximos anos”, relatou.

O que é a IRI Brasil

A Iniciativa Inter-religiosa Pelas Florestas Tropicais – IRI é um programa do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) presente no Brasil, Peru, Colômbia, República Democrática do Congo e Indonésia. Esses países concentram 70% das florestas tropicais remanescentes no mundo e também lideram o ranking de desmatamento. A IRI é uma iniciativa que foi concebida pelo governo da Noruega, no âmbito da Iniciativa Norueguesa de Clima e Floresta, o qual é seu único financiador no momento.

A missão da IRI é sensibilizar, capacitar e mobilizar as lideranças e comunidades religiosas para atuar, em suas comunidades e junto ao Poder Públco, em defesa da preservação das florestas tropicais, especialmente a Amazônia, no caso do Brasil, Colombia e Peru, e também na luta contra as mudanças climáticas e na defesa dos direitos dos Povos Indígenas e comunidades tradicionais.

Para a IRI, as lideranças religiosas têm uma importância estratégica para promover o avanço da conscientização popular e, com isso, criar uma força social e política capaz de impulsionar mudanças estruturais na gestão e nas políticas públicas, assim como influenciar o comportamento das pessoas e das empresas.

A teoria de mudança que embasa a abordagem da IRI parte da ideia de que a preservação das florestas e da natureza em geral é um valor presente em todas as religiões e espiritualidades e que esse valor precisa estar no coração das pessoas, para que possa influenciar suas escolhas individuais e coletivas.

cnbb-florestas-tropicais-3

A IRI Brasil conta com um Conselho Nacional no país do qual participam 15 instituições religiosas:

  1. Aliança Cristã Evangélica Brasileira (ACEB)
  2. Confederação Israelita do Brasil (CONIB)
  3. Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)
  4. Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC)
  5. Religiões pela Paz Brasil
  6. União Nacional Islâmica (UNI)
  7. Confederação Israelita do Brasil (CONIB)
  8. Instituto de Estudos da Religião (ISER)
  9. Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB)
  10. Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB)
  11. Instituto de Pesquisa e Formação Indígena (IEPÉ)
  12. Conselho Indigenista Missionário (CIMI)
  13. Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM)
  14. Rede de Cooperação Amazônica – (RCA)
  15. United Nations Environment Programme (UNEP)
Fonte: CNBB

Deixe uma resposta

1 × 4 =