Documentário “A Carta” apresenta a Amazônia para o mundo

A estreia mundial do documentário “A Carta”, inspirado na encíclica “Laudato Si”, sobre o cuidado da Casa Comum, foi realizada no dia 4 de outubro no Vaticano. O evento contou com a presença dos cardeais Pietro Parolin e Michael Czerny e vários líderes eclesiais, incluindo Rodrigo Fadul, secretário adjunto da REPAM.

Por Vanessa Xisto e Julio Caldeira / Comunicação REPAM

“A Carta” é um documentário sobre a encíclica “Laudato Si” do Papa Francisco sobre o cuidado da Casa Comum. A produção reúne vozes de líderes, especialistas, ativistas, cientistas e pesquisadores de todo o mundo para contar como a crise climática afeta suas vidas e suas comunidades.

O filme é protagonizado pelo Papa Francisco, o indígena da Amazônia brasileira Cacique Dadá, o refugiado climático senegalês Arouna Kandé, a jovem ativista indiana Ridhima Pandy e os cientistas americanos Greg Asner e Robin Martin.

Tomás Insua, Cacique Dadá e Rodrigo Fadul – Foto: Natasha Motta

Tomás Insua, Cacique Dadá e Rodrigo Fadul – Foto: Natasha Motta

A Rede Eclesial Pan-Amazônica – REPAM participou do evento de lançamento, representada por seu secretário adjunto Rodrigo Fadul, que realizou entrevistas exclusivas com Tomás Insua, diretor executivo do Movimento Laudato Si’, e com o indígena Dadá, um dos protagonistas do documentário.

A Amazônia em “A Carta”

Tomás Insua afirma que a Amazônia é destacada no documentário através do papel de protagonista do cacique Dadá.

“No filme, Cacique Dada conta sua história, as lutas dos povos indígenas por seus direitos e para defender a Amazônia. Esperamos que seja uma contribuição para lembrar a comunidade católica e o mundo inteiro da importância de ouvir o que as pessoas nas ‘periferias’ têm a dizer. Esperamos que, no contexto amazônico, seja uma contribuição para continuar a conscientizar e unirnos para defender a Amazônia e seus povos”, diz Insua.

Cuidar é o compromisso de todos

O indígena brasileiro Odair “Dadá” Borari, cacique da Terra Indígena Maró, localizada na região Tapajós, no Estado do Pará, ressalta a importância de que a voz dos povos amazônicos seja ouvida e de que o mundo se comprometa a cuidar da Amazônia.

“Nossa expectativa hoje é que a voz da Amazônia vai ser ouvida no mundo todo, em outros países. A esperança para nós é que possamos cuidar mais da floresta, cuidar mais da Amazônia. A Amazônia é nossa mãe, da qual temos que cuidar. Cuidar depende de que todo mundo ame a Amazônia, morando lá e ou não. A Amazônia precisa deste cuidado, de nossa atenção e nosso carinho, como o Papa Francisco compartilhou conosco”.

O documentário é uma produção do Movimento Laudato Si’ e da produtora “Off The Fence”, ganhadora de um prêmio Oscar, com a colaboração do Dicastério para a Comunicação e do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral, do Vaticano.

O lançamento inicial do documentário desta noite foi da versão em inglês. O Movimento Laudato Si’ prevê que as versões dubladas em espanhol, português e outros idiomas estarão disponíveis no dia 21 de outubro, na plataforma Youtube Originals.

Fonte: REPAM

Deixe uma resposta

catorze − 4 =