Conheça Padre Inácio Cordeiro, indígena ordenado na Amazônia

Cardeal Leonardo Steiner realizou ordenação do missionário consolata que iniciará seu trabalho em Moçambique, na África

Por Alberto Andrade

A paróquia Santa Luzia, em Manaus (AM), esteve em festa na noite do dia 17 de setembro, quando o missionário Inácio Cordeiro Padrão foi ordenado Sacerdote através da oração e imposição das mãos do Cardeal Dom Leonardo Steiner, Arcebispo local.

Na celebração, foi grande a participação dos seus familiares, 21 Padres das Missões Consolatas, da quais Inácio faz parte, religiosos e diocesanos, além de inúmeras religiosas, leigos missionários e fiéis da Amazônia e região.

Em 18 de setembro, presidiu sua primeira Missa na comunidade Santa Maria Goretti, na zona leste de Manaus, onde os missionários da Consolata estiveram presentes por muitos anos e que atualmente estão os Missionários de Maria Imaculada. O novo Sacerdote exercerá seu ministério e serviço missionário em Moçambique, no continente africano.

Fonte da fé em suas raízes e missão

Dom Leonardo Steiner durante sua homilia, orientou ao Padre Inácio, indígena Baré, que sua fé sempre se origine das raízes do seu povo.

“Não te esqueças das tuas raízes indígenas, da casa do povo de onde vieste, da fé recebida, da força cultural que te gerou. Seja padre, continuando a beber da mesma fonte cultural, da mesma fonte da fé. O mesmo modo de ser que faz ser um povo, serão tuas forças e graças com as forças e graças do Evangelho”.

O Cardeal exortou o Sacerdote para continuar a exercer o carisma Consolata em seu ministério.

“Como verdadeiro missionário da Consolata ‘anuncia Jesus Cristo onde ainda não é conhecido!’ Deixa-te inspirar em todos os momentos, ações e exercícios de tua missão e do teu ministério pela Consolação. A Consolata é o modelo e guia, inspiração para levar ao mundo a verdadeira consolação que é Jesus, seguindo o modo de vida do Bem-aventurado José Allamano [fundador dos missionários da Consolata]. Como homem da consolação, persevera no amor e seja fiel à Eucaristia, na devoção a Maria, na obediência à Igreja e ao Papa, no espírito de família e na estima e amor ao trabalho”, concluiu.

Indígena missionário da Amazônia

Inácio Cordeiro Padrão tem 33 anos, nascido em São Gabriel da Cachoeira, no Estado do Amazonas, na fronteira com Colômbia e Venezuela. Ele é o oitavo de dez filhos de Paulo Padrão e Maria Cordeiro. Seu pai é colombiano e a sua mãe brasileira, do povo originário Baré.

Os estudos para o sacerdócio iniciaram em 2009, na casa de formação do Instituto Missões Consolata da Região Amazônica, realizando o ano de propedêutico e os estudos de Filosofia na Universidade Salesiana Dom Bosco Manaus. Neste período, já acompanhava pastoralmente o povo Yanomami e Macuxi.

O Noviciado foi vivido em Buenos Aires, na Argentina, onde professou os votos religiosos em 30 de dezembro de 2016. Os estudos de Teologia foram feitos no Quênia, Universidade Tangaza College de Nairóbi, com serviço missionário na na paroquia Canpi Garba.

Em fevereiro deste ano, emitiu sua profissão perpétua como Missionário da Consolata e ordenado Diácono. Ao final de sua ordenação, Padre Inácio falou da sua felicidade em concluir este processo de entrega ao serviço do Evangelho junto a sua comunidade:

"Meu coração está muito alegre e bastante emocionado! Sem a ajuda de Deus eu não sou nada, agradeço a Ele essa graça que recebi. Hoje vocês testemunharam a minha ordenação sacerdotal, um momento que Cristo por consagração do Espírito Santo ali se associa de modo único para a Salvação do mundo. Portanto, só posso resumir esse sentimento em meu coração: agradeço a todos pelo dom inestimável da minha vocação e ministério, mistério que só pode ser explicado pelo amor de Deus. Me coloco diante Dele, para ser instrumento de Seu amor, serviço e compaixão. Sou do povo Baré, grande alegria de estar com meu povo aqui, obrigado!"

O programa Giro A12 abordou a questão indígena na Igreja

Deixe uma resposta

8 + 2 =