Dom e Compromisso

Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso é o tema da Campanha da Fraternidade 2020, e o lema Viu, sentiu compaixão e cuidou dele. (Lc 10, 33-34)

Por Maria Emerenciana Raia

A Campanha da Fraternidade (CF) é o modo com o qual a Igreja no Brasil vivencia a Quaresma. Há mais de cinco décadas, ela anuncia a importância de não se separar conversão e serviço à sociedade e ao planeta. A cada ano, um tema é destacado, assim, a Campanha da Fraternidade já refletiu sobre realidades muito próximas dos brasileiros: família, políticas públicas, saúde, trabalho, educação, moradia e violência, entre outros enfoques.

cartazcampanhafraternidade2020O tema da Campanha da Fraternidade 2020 é “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34), extraído da Parábola do Bom Samaritano. O Objetivo Geral é “conscientizar, à luz da Palavra de Deus, para o sentido da vida como dom e compromisso, que se traduz em relação de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta, nossa Casa Comum”.

Objetivos específicos
A CF 2020 propõe dez objetivos específicos: a) Apresentar o sentido de vida proposto por Jesus nos Evangelhos; b) Propor a compaixão, a ternura e o cuidado como exigências fundamentais da vida para relações sociais mais humanas; c) Fortalecer a cultura do encontro, da fraternidade e a revolução do cuidado como caminhos de superação da indiferença e da violência; d) Promover e defender a vida, desde a fecundação até o seu fim natural, rumo à plenitude; e) Despertar as famílias para a beleza do amor que gera continuamente vida nova; f) Preparar os cristãos e as comunidades para anunciar, com o testemunho e as ações de mútuo cuidado, a vida plena do Reino de Deus; g) Criar espaços nas comunidades para que, pelo Batismo, pela Confirmação e pela Eucaristia, todos percebam, na fraternidade, a vida como dom e compromisso; h) Despertar os jovens para o dom e a beleza da vida, motivando-lhes o engajamento em ações de cuidado mútuo, especialmente de outros jovens em situação de sofrimento e desesperança; i) valorizar, divulgar e fortalecer as inúmeras iniciativas já existentes em favor da vida; j) Cuidar do planeta, nossa Casa Comum, comprometendo-se com a ecologia integral.

O texto-base da CF convida a um olhar que se eleva para Deus, no mais profundo espírito quaresmal, e volta-se também para os irmãos e irmãs, identificando a criação como presente amoroso do Pai. No texto, a presidência da CNBB afirma que a Campanha será uma motivação para olhar transversalmente as diversas realidades, interpelando a todos ao respeito do sentido que, na prática, se atribui à vida, nas suas diversas dimensões: pessoal, comunitária, social e ecológica. “Não se pode viver a vida passando ao largo das dores dos irmãos e irmãs”, diz um trecho do texto base. Ver, sentir, compaixão e cuidar são os verbos de ação que irão conduzir este tempo quaresmal.

Para isso, o texto-base que é dividido em três partes, convida que cada pessoa, cada grupo pastoral, movimento, associação, Igreja Particular e o Brasil inteiro, motivados pela Campanha da Fraternidade, possam ver fortalecida a revolução do cuidado, do zelo, da preocupação mútua e, portanto, da fraternidade. O subsídio, disponível para compra no site da editora da CNBB, além de oferecer um panorama completo, com todo o referencial para que se possa viver, difundir e praticar os preceitos dessa edição da CF, traz a letra do hino oficial, a oração e o conceito da arte do cartaz. Também apresenta dados e orientações sobre o Fundo Nacional de Solidariedade e o resultado integral das coletas realizadas nas celebrações do Domingo de Ramos, coleta da solidariedade.

Maria Emerenciana Raia é jornalista e editora da revista Missões. Colaboração: Bibiana Pignatel - Setor de Comunicação - Diocese de Criciúma. Com informações da CNBB.

Cartaz
O cartaz apresenta, ao fundo, o Pelourinho, lugar icônico da capital baiana. Padre Patrky Samuel Batista, secretário para a Campanha explica que a mensagem é que “vida doada é vida santificada. A vida é um intercâmbio de cuidado”.

“Por isso que a Irmã Dulce cuida. E seu modo de cuidar sinaliza uma Igreja em saída. Então, é cuidar das pessoas que estão próximas a nós. Onde estou é lugar de cuidado da pessoa, do mundo, da ecologia. Depois, o cenário faz menção à questão do mundo urbano. Amar é fazer o bem! Daí a beleza do cartaz, que está sintonizado com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora no que diz respeito ao pilar da caridade”, explica.

Oração da Campanha da Fraternidade
Deus, nosso Pai, fonte da vida e princípio do bem viver, criastes o ser humano e lhe confiastes o mundo como um jardim a ser cultivado com amor..
Dai-nos um coração acolhedor para assumir a vida como dom e compromisso.
Abri nossos olhos para ver as necessidades dos nossos irmãos e irmãs, sobretudo dos mais pobres e marginalizados..

Ensinai-nos a sentir a verdadeira compaixão expressa no cuidado fraterno, próprio de quem reconhece no próximo o rosto do vosso Filho..

Inspirai-nos palavras e ações para sermos construtores de uma nova sociedade, reconciliada no amor..
Dai-nos a graça de vivermos em comunidades eclesiais missionárias que, compadecidas, vejam, se aproximem e cuidem daqueles que sofrem, a exemplo de Maria, a Senhora da Conceição Aparecida, e de Santa Dulce dos Pobres, Anjo Bom do Brasil.
Por Jesus, o Filho amado, no Espírito, Senhor que dá a vida. .Amém!

Deixe uma resposta

13 − 13 =