Missionária gaúcha morre em missão em Moçambique

000 a a amozambique_jcua_01_w630 cópia
Por Pontifícias Obras Missionárias

As Pontifícias Obras Missionárias (POM) prestam uma homenagem póstuma à missionária gaúcha irmã Bernardete Fengler, da Congregação Notre Dame, que faleceu nesta quarta-feira (20), na cidade de Chimoio, Moçambique, onde exercia sua atividade em Jécua. Foi vítima de um acidente automobilístico.

Irmã Bernardete era natural de Carazinho(RS) e sua vida foi marcada pela adesão total ao Mestre, a ponto de partir para a missão da congregação em Moçambique, depois de exercer inúmeras atividades no Brasil.

No dia 5 de janeiro de 2016 esteve visitando sua família e participando do Capítulo da Congregação. Dois dias depois retornou a Chimoio, onde sofreu um acidente que a levou ao hospital, vindo a falecer.

Há mais de vinte anos que a congregação exerce missão além-fronteiras em Moçambique. Em 1994, a Congregação Notre Dame assumiu um trabalho de formação de lideranças na diocese e trabalhos sociais, tais como: organização e construção de escolas comunitárias, latrinas e furos para água, saúde preventiva, alfabetização de mulheres, grupos de mulheres para produção de pão.

No ano de 2000 assumiram o Lar Feminino com 84 internas de 8ª à 12ª classe na missão de Jécua. E continuaram com o trabalho de pastoral da saúde, grupos de mulheres, pastoral paroquial e saúde preventiva.

A comunidade Mai a Murungu de Jécua está atualmente com as seguintes atividades: educação de meninas adolescentes e jovens no Lar Cristo Rei, medicina natural, direção da escola secundária comunitária Cristo Rei de Jécua, projetos pastorais, Comissão de Justiça e Paz, cujo objetivo é ajudar na emergente reconstrução do país. Oferece ainda, assistência aos pobres, viúvas, elaboração de material para as pequenas comunidades cristãs da paróquia.

A congregação colabora nas pastorais da paróquia, catequese de jovens, famílias, Infância Missionária, Justiça e Paz e evangelização. Apoia as comissões diocesanas e Universidade Católica de Moçambique. Irmã Bernardete esteve envolvida em todas estas iniciativas.

Comunidade Júria Munatsi - Chimoio

No ano de 2001, foi formada uma nova comunidade no bairro Sete de Abril, na cidade de Chimoio, capital da província de Manica, onde existe uma casa de formação para vocacionadas à vida religiosa.

Nesta localidade existia a necessidade de uma escola informal para as crianças que ali viviam, pois parte delas passavam o dia brincando nas ruas.

Em janeiro de 2010, iniciou-se a construção de um alpendre, em julho do mesmo ano começaram as atividades com 50 crianças na faixa etária de 3 a 5 anos. Em maio de 2011, foi a inauguração da escola, com 60 alunos divididos em três turmas conforme a idade de 3 a 5 anos. Em 2012 aumentou para 105 crianças. Em 2013 iniciou a 1ª classe, e assim, gradativamente, com a escola básica, de 1ª a 7ª classe.

Além da escola, a comunidade tem ainda as atividades da casa de formação de aspirantes; comunidade cristã local; catequese, vocações, pastoral do dízimo, Legião de Maria, Infância e Adolescência Missionária, formação de lideranças, ministros da eucaristia e participação nas comissões diocesanas.

As POM solidarizam-se com a Congregação Notre Dame, que perdeu uma de suas missionárias. Certamente esta morte será semente e exemplo de novas missionárias para a Igreja.

Fonte: POM

Deixe uma resposta

16 − 12 =