A ressurreição deve transparecer na vida dos cristãos, exorta o papa Francisco

Assessoria de Imprensa

O papa Francisco exortou os fiéis presentes na Praça São Pedro, nesta segunda-feira (06) para que demonstrem na vida cotidiana os efeitos da Ressurreição."Deixemos que a nossa existência seja conquistada e transformada pela Ressurreição", disse Francisco.

A reflexão do papa tomou por base a narração do Evangelho de Mateus na qual as duas mulheres presenciam a aparição do Anjo, que lhes anuncia que Cristo ressuscitou.
Em uma referência a Galileia como a ‘periferia' onde Jesus iniciou sua pregação, Francisco destacou o chamado do Cristo para que, da Galileia fosse repartido o Evangelho da Ressurreição. "Para que seja anunciado a todos e cada um possa encontrar Ele, o Ressuscitado, presente e operante na história", ressaltou o papa.

A Ressurreição é a passagem da morte para a vida recordou o papa Francisco, anúncio que a Igreja faz desde o princípio, acrescentando que os fieis, por meio do Batismo, ressuscitam, passam da morte à vida, da escravidão do pecado à liberdade do amor.

"Esta é a boa notícia, que somos chamados a levar aos outros, em todos os lugares, animados pelo Espírito Santo. A fé na ressurreição e a esperança que Ele nos trouxe são o dom mais bonito que os cristãos podem e devem oferecer a seus irmãos. A todos, e a cada um, não nos cansemos de repetir: Cristo ressuscitou!", refletiu o papa.

A Ressurreição transparece
Exortando os fiéis a transparecerem em seu rosto a Boa Nova da Ressurreição, Francisco observou que a Páscoa deve estar também nos sentimentos, nas atitudes e na maneira como tratamos os outros."A Sua luz ilumina os momentos mais sombrios da nossa existência e podemos compartilhá-la com os outros, então sabemos sorrir com quem sorri e chorar com quem chora; caminhar ao lado de quem está triste e poderia perder a esperança; contar a nossa experiência de fé a quem está buscando um sentido para a vida e a felicidade", orientou Francisco.

O tempo litúrgico
O tempo litúrgico da Páscoa, ou Oitava da Páscoa, ajuda os fiéis a entrar no mistério da Ressurreição que assim, se transforma em vida, explicou o papa, ressaltando que a Páscoa é o evento que prova o triunfo da vida sobre a morte. "Deixemos que a nossa existência seja conquistada e transformada pela Ressurreição!", exortou o santo padre.

Fonte: www.pom.org.br

Deixe uma resposta

seis + doze =