Publicação reúne os principais Projetos da Pastoral da Juventude no Brasil

Jaime C. Patias

Nesta sexta-feira (13), a programação do 10º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude (10º ENPJ), que acontece em Maringá -PR, desde o dia 08 de janeiro, com a participação de mais de 600 jovens, focou sua atenção nos Projetos Nacionais. O Encontro segue a conhecida metodologia do Ver, Julgar e Agir.

Padre Wander Torres, membro da Comissão Nacional de Assessores da PJ, destacou três ideias chaves na caminhada dos grupos juvenis: a) a Identidade, que revela tudo o que somos e temos como pessoa humana e cristã; b) a Organização em vista do serviço. "Juventude organizada jamais será pisada"; c) a Ação, que contém em si a Identidade e a Organização. A ação se concretiza em seis Projetos Nacionais já em andamento, mas que se encontra em contínua avaliação e reformulação.

Citando o saudoso dom Luciano de Almeida, padre Wander destacou que "todo o cristão faz parte de um Sindicato, o Sindicato dos Lavadores e Lavadoras de Pé". Por isso, quem quer ser PJoteiro precisa gostar de lavar pés".

O Secretário Nacional da PJ, Thiesco Crisóstomo de Oliveira, apresentou os seis Projetos que abrangem toda a Pastoral Juvenil no Brasil. Segundo Thiesco, eles são espaços de construção de saberes coletivos e reafirmam a identidade da juventude. Os Projetos podem ser assim sintetizados:

1.Caminhos de Esperança, em torno da formação de lideranças e assessores; 2. Mística e Construção, focado na identidade; 3. A Juventude quer Viver, que contempla a Campanha Contra a Violência e o Extermínio de Jovens; 4. Teias da Comunicação que cria uma rede entre os jovens do Brasil; 5. Projeto "Ajuri", palavra indígena que significa "concelebração". Esse visa o fortalecimento das culturas e defesa da vida da juventude inserida nas comunidades tradicionais, ribeirinhas, quilombolas, indígenas e rurais; 6. Projeto Tecendo Relações, na área da afetividade e sexualidade.

Os Projetos se encontram sistematizados numa publicação intitulada "Somos Igreja Jovem. Pastoral da Juventude: um jeito de ser e fazer", que reúne também a história, a espiritualidade e orientações metodológicas para o trabalho da PJ. O livro, editado em parceria com a Editora FTD, a Adveniat e a rede Marista, foi lançado e distribuído entre os participantes, no final da manhã e servirá de subsídio para a concretização dos mesmos nas diversas realidades do país.

Confira também: Pastoral da Juventude revisita o Concílio Vaticano II

Projeto de revitalização da Pastoral da Juventude é tema de painel

Padre Hilário Dick e a teóloga Carmem Lúcia são homenageados

Participantes do Encontro Nacional da Pastoral da Juventude são enviados em Missão

Acesse o Site oficial da PJ Nacional

Na sequência, munidos desse subsídio, os jovens trabalharam em mini plenárias e comunidades onde, orientados por assessores, discutiram e deram contribuições para enriquecer a construção dos Projetos.
À noite, uma Celebração dos Mártires fez memória de figuras como dom Oscar Romero, Frei Tito, Margarida Alves, Zumbi do Palmares, Chicão, Marçal Guarani, Galdino, Padre Ezequiel, Padre João Burnier, Padre Josimo Tavares, Santo Dias, Chico Mendes, Irmã Dorothy Stang, entre outros.

As celebrações, orações e festas com sotaques, músicas, danças e comidas típicas de cada região revelam a cara pluricultural da Juventude brasileira. As atividades encerram neste sábado (14) com uma celebração Eucarística, seguida de uma Marcha Contra a Violência e o Extermínio de Jovens que percorrerá as ruas de Maringá.

Fonte: Revista Missões

Deixe uma resposta

1 × 3 =