Caso Dorothy Stang: Nota do Regional Norte 2

CNBB *

CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL
CNBB – Regional Norte 2

“A paz é fruto da justiça”

Nós, bispos do Regional Norte II da CNBB, vimos manifestar-nos em relação aos lamentáveis
acontecimentos ocorridos no Pará nas últimas semanas que representam mais um atentado à histórica luta pelos direitos humanos em nosso Estado.

Outra vez, o fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, condenado em maio de 2007 por um júri popular como um dos responsáveis pela morte da irmã Dorothy Stang ganha a liberdade. Os outros mandantes do assassinato continuam fora do alcance da Justiça humana. Mesmo assim, não desistiremos de combater a impunidade.

Os casos de abuso e exploração sexual infanto-juvenil, relatados pelos defensores dos Direitos
humanos, contribuíram para a instalação da CPI da Pedofilia. A exigência de que tais crimes sejam apurados e punidos intensificou as ameaças contra os denunciantes.

Repudiamos a incitação a atos de violência perpetrada por uma parlamentar, reunida recentemente com latifundíários em Marabá.

Como bispos apoiamos o Estado na luta pela reforma agrária, pela regularização fundiária, pelo respeito aos menos favorecidos e pelo uso do diálogo como estratégia de entendimento entre as partes.

Apoiamos a implantação das defensorias agrárias e das delegacias de conflitos agrários no Pará. Reconhecemos o esforço do Estado em combater a grilagem de terras, que reina há décadas na região, e em erradicar o trabalho escravo.

O caminho para a paz no campo e na cidade ainda é longo. A paz, no entanto, só será legítima se for fruto da justiça.

Que o Deus da Vida conceda ao povo do Pará a tão almejada PAZ.

Itaci, 26 de abril de 2009
Fonte: CNBB

Deixe uma resposta

5 × um =