Intenções de oração de Francisco para 2024

Papa divulgou lista de intenções de oração para cada um dos meses do próximo ano.

Por Gaudium Press

A Rede Mundial de Oração do Papa divulgou a lista de intenções de oração do Santo Padre para cada um dos meses do ano de 2024. O guia serve como um caminho de oração e reflexão ao longo do ano.

Mensalmente o Pontífice exorta aos fiéis do mundo inteiro para que rezem por uma determinada intenção. O pedido do Papa normalmente é acompanhado por um vídeo no qual são apresentadas as razões pelas quais aquela intenção específica foi escolhida.

papaCelebrando o dom da diversidade na Igreja, no mês de janeiro Francisco pede orações “para que o Espírito Santo ajude a reconhecer o dom dos diferentes carismas nas comunidades cristãs e a descobrir a riqueza das diferentes tradições rituais no seio da Igreja Católica”.

Já em fevereiro, o pontífice convida os católicos para que rezem pelos doentes terminais e suas famílias, para que possam sempre receber os cuidados e o acompanhamento necessários, tanto do ponto de vista médico como humano.

O mês de março será dedicado a rezar pelos novos mártires, “para que aqueles que em várias partes do mundo arriscam as suas vidas pelo Evangelho contagiem a Igreja com a sua coragem e o seu impulso missionário”.

A intenção de oração do Papa para o mês de abril é pelas mulheres, para que “sejam reconhecidas em cada cultura a dignidade das mulheres e a sua riqueza, e cessem as discriminações de que são vítimas em várias partes do mundo”.

Em maio, Francisco convida os fiéis a rezarem pela formação de religiosas, religiosos e seminaristas, para que “cresçam na sua caminhada vocacional através de uma formação humana, pastoral, espiritual e comunitária, que os leve a serem testemunhas credíveis do Evangelho”.

No mês de junho, as orações devem se voltar aos “migrantes que fogem da guerra ou da fome, forçados a viagens cheias de perigo e violência”, para que eles “encontrem acolhimento e novas oportunidades de vida nos Países que os recebem”.

A pastoral dos enfermos é recordada no mês de julho. O Papa exorta “para que o sacramento da unção dos doentes dê àqueles que o recebem e aos que lhes são mais próximos a força do Senhor, e se torne cada vez mais para todos um sinal visível de compaixão e esperança”.

Em agosto, o Santo Padre convida os fiéis a rezarem pelos líderes políticos, para que “estejam ao serviço do seu povo, trabalhando pelo desenvolvimento humano integral e pelo bem comum, cuidando daqueles que perderam o emprego e dando prioridade aos mais pobres”.

Para o mês de setembro, o Pontífice exorta “para que cada um de nós escute com o coração o grito da Terra e das vítimas das catástrofes naturais e das mudanças climáticas, comprometendo-nos pessoalmente a cuidar do mundo que habitamos”.

Já em outubro, Francisco faz um convite aos católicos para que rezem pela Igreja, para que “continue apoiando por todos os meios um estilo de vida sinodal, sob o signo da corresponsabilidade, promovendo a participação, a comunhão e a missão compartilhada entre sacerdotes, religiosos e leigos”.

Novembro é o mês dedicado às orações nas intenções dos “pais que choram a morte de um filho ou filha”, para que “encontrem apoio na comunidade e obtenham do Espírito consolador a paz do coração”.

Por fim, no mês de dezembro, o Papa Francisco pede orações para “que este Jubileu nos fortaleça na Fé, nos ajude a reconhecer Cristo ressuscitado no meio das nossas vidas e nos transforme em peregrinos da esperança cristã”.

Fonte: gaudiumpress.org

Deixe uma resposta

sete − 3 =