A missão da Igreja vai muito além da pandemia, afirma padre filipino

Foto: ANSA

Foto: ANSA

As preparações para o Dia das Missões estão a todo vapor no mundo todo, explica o diretor das POM filipinas, padre Esteban Lo

Por Canção Nova com Agência Fides

“Num ano marcado pelo sofrimento e pelos desafios da pandemia de Covid-19, o caminho missionário continua em toda a Igreja”. Esta é a passagem da Mensagem do Papa Francisco para o Dia Missionário Mundial 2020 que a Igreja nas Filipinas escolheu para sensibilizar os fiéis durante o Mês Missionário.

O padre Esteban Lo, sacerdote de Manila e Diretor Nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) nas Filipinas, explicou que os preparativos para o Dia Missionário Mundial, celebrado no próximo domingo, 18, seguem “junto com os missionários em todo o mundo, que se preparam para viver a celebração eucarística anual”.

“De 11 a 16 de outubro de 2020 começamos a publicar pequenos vídeos de missionários nas principais plataformas das redes sociais, que respondem aos desafios das diferentes situações provocadas pela pandemia”, explicou o padre filipino. “Um leigo que ajuda a paróquia distribuir mantimentos essenciais aos paroquianos pobres; uma freira que oferece conselhos aos jovens; um padre que organiza distribuição de comida aos sem-teto; um grupo de jovens que ajuda os alunos em um campus universitário preso em seus dormitórios longe de suas famílias; um leigo missionário no exterior que acompanha as pessoas em sua caminhada existencial e um padre diocesano que acolhe em sua paróquia e oferece hospitalidade ao corpo médico de dois hospitais. No dia 17 de outubro — acrescenta o religioso — os alunos recitarão a oração do Rosário da Missão Mundial pela Internet”.

Padre Esteban observa ainda como a Igreja nas Filipinas, em um momento de desorientação como o causado pela pandemia, constitui um ponto de referência essencial tanto em termos de consolação espiritual, quanto no trabalho de assistência e proximidade com as comunidades necessitadas “por meio do investimento para ajudar os pobres a partir de suas necessidades primárias e independentemente da religião, simplesmente para honrar a nossa humanidade comum e testemunhar o Evangelho do Senhor Jesus”, pondera.

Ao longo dos últimos três anos, as Pontifícias Obras Missionárias têm-se empenhado em trabalhar de forma mais estreita com as diversas comissões pastorais, instituições, organizações e movimentos dentro da Igreja, envolvendo-os em atividades de sensibilização missionária. “O Santo Padre, em sua mensagem às Pontifícias Obras Missionárias do dia 21 de maio, dirigiu-se a nós com recomendações para o caminho, destacando que é necessário preservar e recuperar o papel das POM como parte integrante da povo de Deus, do qual eles surgiram. Esta é também a nossa recomendação aos diretores diocesanos das POM: trabalhar ao lado das várias instâncias da Igreja para contribuir para a conversão missionária da pastoral ordinária”, finalizou.

Fonte: CN

Deixe uma resposta

dezoito − 16 =