"CONCERTO COM OS POBRES E PARA OS POBRES" - Paul VI Hall - Cidade do Vaticano

Por Antonella Rita Roscilli

O "Concerto Com os Pobres e para os Pobres" aconteceu no dia 9 de novembro no sugestivo cenário da Aula Paolo VI (Cidade do Vaticano) e viu a presença de acerca oitomil pessoas. No pódio, Mons. Marco Frisina e o vencedor do Oscar Nicola Piovani com a Orchestra Italiana di Cinema e il Coro della Diocesi di Roma. Mons. Frisina dirigiu duas suítes com temas retirados de suas trilhas sonoras de filmes de televisão famosos inspirados em grandes figuras de papas como Paulo VI e João XXXIII, e de Santos, quais São Filipe Neri e São João Bosco, Santa Chiara e São Francisco de Assis. Com "Laudato Si '", o Cantico delle Creature. emocionou  o público todo na versão coral que, conforme as palavras de Mons. Frisina, queria prestar homenagem à Encíclica "Laudato Si '" do Papa Francisco.

Foto: Jaime C. Patias

Foto: Jaime C. Patias

A iniciativa prepara ao Dia Mundial dos Pobres de 17 de novembro, uma iniciativa instituida pelo Santo Padre Francisco. O repertório que a Orquestra tocou com o Maestro Nicola Piovani foi escolhido dos filmes de Roberto Benigni "La vita è bella" - filme pelo qual o compositor ganhou o Oscar de Melhor Trilha Sonora - e "Pinóquio" em 1999. "Voltar à Aula Paulo VI como diretor de orquestra" disse Piovani "é um presente do céu. A música escolhida para a noite é um instrumento. A primeira veicula um conto de fadas; a outra veicula um caso humano sofrido como o Holocausto". O evento, cujas duas edições anteriores foram dirigidas pelo Maestro Daniel Oren (2015) e o vencedor do Oscar Ennio Morricone (2016), tem o objetivo de oferecer uma noite de música, reflexão e inclusão espiritual. As duas primeiras filas do Salão Paulo VI foram reservados, em honra e  especificamente, para as pessoas mais pobres e necessitadas: famílias em dificuldade, idosos, moradores de rua e muitas pessoas em situações de fragilidade e precariedade, que normalmente não poderiam se permitir de viver uma experiência musical como esta. Seguindo os ensinamentos do Papa Francisco, o objetivo do concerto foi doar a eles uma semente de esperança através da linguagem universal e emocionante representada pela arte musical.               Nas palavras de Papa Francisco existia e continua a existir "a alegria de poder expressar fraternidade  com todos" e fazê-lo através do poder da música que "tem essa capacidade de unir as almas e nos unir ao Senhor" nos levando "ao céu" e "libertando-nos de nossas ansiedades".

Foto: Jaime C. Patias

Foto: Jaime C. Patias

O evento, organizado pelo Pontifício Consiglio per la Promozione della Nuova Evangelizzazione, com a colaboração da Associazione Nuova Opera, abriu o III Dia Mundial dos Pobres, previsto para o dia 17 de novembro, com o tema A Esperança dos pobres nunca serà desapontada, uma iniciativa fortemente desejada pelo Papa Francisco. Numerosas as Realidades e Associações de Caridade que colaboram todo ano na realização da iniciativa e que estiveram presentes na Aula Paulo VI: entre elas, o Gran Priorato di Roma e la Delegazione Roma del Sovrano Militare Ordine di Malta, o Circolo San Pietro, a Caritas Diocesana de Roma, a Comunità di Sant’Egidio, o Centro Astalli per i rifugiati, as Missionarie della Carità, as ACLI de Roma, a Unitalsi, a Comunità Nuovi Orizzonti, os Missionari Vincenziani, a Associazione Comunità Papa Giovanni XXIII e várias paróquias e institutos religiosos. Além disso, para fazer um gesto concreto e solidário, no final do concerto, os voluntários distribuíram um jantar para todos os pobres presentes.

Deixe uma resposta

seis + 7 =