Assembleia divulga carta de solidariedade aos missionários e comunidades da Venezuela

Nós, os Missionários da Consolata reunidos em Bogotá, Colômbia, para a Assembleia Pós-Capitular do Continente América, comovidos com a realidade que está vivendo o povo venezuelano, desejamos expressar nossa solidariedade e apoio.

Por Assessoria de Imprensa da Assembleia Continental IMC
Foto: Dimensión Misionera

Reprodução/AFP/Getty Images

A Venezuela vive uma situação dramática. O povo enfrenta escassez de alimentos, remédios, serviços básicos como hospitais, escolas, água, eletricidade, transporte etc. Diante desta crise, os 31 missionários da Consolata, participantes da Assembleia Pós-Capitular do Continente América, reunidos em Bogotá, Colômbia, de 5 a 10 de março, divulgaram uma carta de solidariedade e apoio aos missionários e comunidades daquele país.

Leia a íntegra da Mensagem abaixo

Mensagem de solidariedade aos missionários e comunidades da Venezuela

Nós, os Missionários da Consolata reunidos em Bogotá, Colômbia, para a Assembleia Pós-Capitular do Continente América, comovidos com a realidade que está vivendo o povo venezuelano, desejamos expressar nossa solidariedade e apoio.

Além da situação política, a realidade presente da Venezuela nos entristece: a falta de alimentos, de serviços básicos de saúde, das crianças muitas vezes impedidas de ir à escola, as famílias desmembradas pela separação forçada em busca de segurança e proteção em terras estrangeiras, os povos originários e os afrodescendentes expulsos de seus territórios e cultura. Todas essas situações estão rompendo tragicamente o tecido de cuidados que sustentam um povo.

Nos momentos de angústia, as pessoas se perguntam: onde está Deus? Seja a presença dos missionários da Consolata um bálsamo e reflexo de amor do Pai Misericordioso. Deus sempre acompanha a quem está no caminho. Como Igreja, queremos dizer que não estão sozinhos, que estão com Deus e a doce proteção de Nossa Senhora de Coromoto (padroeira da Venezuela).

Jesus sempre se identifica com os deslocados, porque viveu esta situação em sua própria carne. Ele nos anima a manter a fé e a esperança em um futuro melhor sabendo que a pesar da mais obscura noite, a luz sempre chega com o novo dia que amanhece.

Comprometemos nosso coração, mente e mãos na missão em prol dos mais vulneráveis e pedimos a Nossa Mãe Santíssima, a Virgen Consolata que dê consolação a esta realidade dolorosa e aos nossos protetores, o Bem-aventurado José Allamano e Santo Oscar Romero, que infundam ânimo para sonhar com um mundo onde a fraternidade e o cuidado sejam signos de convivência cidadã.

Os participante da Assembleia

Bogotá, 10 de março de 2018.

Deixe uma resposta

3 × 5 =