Papa Francisco alerta para enfraquecimento do coração dos cristãos

O Pontífice explica que um pecador pode tornar-se santo, mas o corrupto não.

Por Agência Ecclesia

O Papa Francisco alertou ontem para o “enfraquecimento do coração” através dos exemplos de David, que “é santo” mesmo tendo pecado, e de Salomão, “um corrupto” que o Senhor rejeitou.

“O enfraquecimento do coração é um caminho lento, que escorrego pouco a pouco. E Salomão, adormecido na sua glória, na sua fama, começou a percorrer este caminho”, disse na Eucaristia matinal na Capela da Casa de Santa Marta.

O pontífice explicou que quando o coração começa a enfraquecer “não é como uma situação de pecado”, que quando se comete a pessoa “percebe imediatamente”.

“É melhor a clareza de um pecado do que o enfraquecimento do coração. O grande Rei Salomão acabou corrupto. Tranquilamente corrupto porque seu coração tinha se enfraquecido”, acrescentou.

papa25anosdeordenacaoO Papa alerta que um homem e uma mulher com o coração fraco, ou enfraquecido, “é um homem e uma mulher derrotado” e esse é o processo de “muitos cristãos”.

“Não, eu não cometo pecados graves”, exemplificou, questionando se o “coração é forte” e “permanece fiel ao Senhor ou escorrega lentamente”.

Neste contexto, Francisco realça que é preciso “vigiar o coração” e “vigiar todos os dias” para “estar atento” porque o drama do enfraquecimento do coração “pode acontecer a todos na vida”.

“O coração de Salomão não permaneceu íntegro com o Senhor, seu Deus, como o coração de Davi, seu pai”, disse. Neste contexto, observou que se ouviu “algo um pouco estranho”, após a leitura do texto litúrgico do primeiro Livro dos Reis.

O Papa Francisco contextualizou que “é estranho” porque de Salomão não se conhece que tenha cometido grandes pecados, “era sempre equilibrado”, enquanto de David sabe-se que teve uma vida difícil e foi um pecador.

“Um corrupto não pode se tornar santo. E à corrupção chega-se pelo caminho do enfraquecimento do coração. Todos os dias vigiar o coração, como é o meu coração, a relação com o Senhor e saborear a beleza e a alegria da fidelidade”, incentivou o pontífice argentino na homilia.

Fonte: Vatican.News

Deixe uma resposta

um × três =