Viva Nossa Senhora de Guadalupe!

Hoje, 12 de dezembro, celebra-se a patrona suprema do México, reverenciada por sua história de milagres concedidos aos desesperados e aflitos, N. Sra. de Guadalupe.

Por Redação

Reconhecida mundialmente pela história de sua imagem refletida no poncho de um índio asteca, a virgem de Guadalupe, como também é conhecida, assume o papel de grande mãe, que protege as famílias, os filhos e é, inclusive, adorada pelos indígenas.

O significado do seu nome é compatível com sua personalidade meiga, que quer dizer “perfeitíssima”.

Um dos grandes milagres de Nossa Senhora de Guadalupe foi a influência na conversão em massa dos astecas, em 1539, que abraçaram o catolicismo, rompendo com o tipo de vida pagão que reinava naquele período.

A história de Nossa Senhora de Guadalupe

nossasenhoraguadalupe2Envolta em mistérios, a história se passa com Juan Diego, seguindo seu caminho na cidade de Tepeiac, para a missa, e de repente é abordado por uma doce voz feminina. Ao longe, avistou a figura de uma mulher, coberta com um manto reluzente.

Enquanto falava com Juan, pediu-lhe que ali fosse edificado um altar, argumentando que era a Virgem Maria. Juan foi imediatamente até o referendo e contou-lhe o que havia acontecido.

Porém, o sacerdote não deu créditos a Juan, que recorreu à aparição para lhe apresentar a descrença do referendo. Este, por sua vez, necessitava de provas, foi ai que a Virgem Maria fez brotar da terra árida lindas flores, colhidas por Juan e levadas ao sacerdote.

Ao abrir o poncho para entregar as flores, a grande surpresa é a imagem da Santa impressa no tecido.

O fato ocorreu no dia 12 de Dezembro, mas o que é relevante é o fato em relação ao tio de Juan. Extremamente doente e à beira da morte, seu tio foi curado diante da promessa que a Santa Virgem fez a Juan.

A imagem impressa

Permanece até hoje os enigmas da imagem impressa no poncho do índio Juan, feita de um material perecível, com durabilidade estimada de até 15 anos e que permanece intocável. Condição que já desafiou os mais célebres e conceituados estudiosos do mundo.

A assertiva de que a imagem não foi produzida por nenhum humano é baseada:

· Pelos minúsculos desenhos dentro do olho da imagem, impossíveis de serem feitos por habilidade humana;

· As não possibilidades de identificar os materiais utilizados para que se formassem os desenhos;

· Dentro dos olhos existem treze pequenos desenhos, que são de tamanhos diferentes;

Não tem como não se impressionar, por diversas vezes foram dirigidos estudos para que alguma prova científica fosse alcançada, mas tudo o que se sabe é que, no seu olho há a imagem de Juan e do bispo, impressas.

Outras curiosidades sobre a imagem refletida de Nossa Senhora de Guadalupe

· Apesar do acidente que derramou ácido nítrico, material altamente corrosivo, em 1791, apenas alguns poucos borrões ficaram no lugar;

· Até mesmo Alfonso Marené Gonzales, chamado para analisar a imagem em 1929, ficou impressionado com as pequenas figuras que encontrou no olho da imagem;

· Em 1951, uma nova comissão de estudos restabeleceu suposições acerca das imagens;

· A imagem parece flutuar sobre o poncho; existe uma distância milimétrica entre o desenho e o pano.

· Os olhos da virgem parecem reais.

· Por quase 115 anos, o desenho de Santa Guadalupe pode ser visto por muitas pessoas, pois circulava livre em procissões e eventos religiosos. Mesmo com tantas pessoas que tocaram, beijaram o pano onde está a imagem, ele permaneceu intacto;

A unanimidade das respostas diante dos estudos feitos por oftalmologistas, técnicos, Phds e cientistas, confirma que, de fato é impossível que tenha sido produzida por mão humana.

São 477 anos de enigmas sem explicações, que se estendem por toda a figura de Nossa Senhora de Guadalupe, inclusive em seu manto pode-se identificar as constelações.

Sem dúvida, a aparição de Nossa Senhora de Guadalupe intercedeu para que muitos astecas fossem convertidos ao catolicismo, banindo a prática que sacrificava vidas humanas.

A mãe de todos, Nossa Senhora de Guadalupe é digna de homenagens no dia 12 de dezembro, por todo o México e também aqui no Brasil.

Fonte: calendário.com

Deixe uma resposta

oito − 7 =