Indultos cumprem pedido do Papa

Os governos do Paquistão e do Paraguai anunciaram a libertação de algumas dezenas de reclusos condenados por crimes menores, na sequência de um pedido feito pelo Papa no Jubileu da Misericórdia.

Por Fátima Missionária

O Papa Francisco pediu um gesto de clemência no encerramento do Jubileu da Misericórdia, e os governos do Paquistão e do Paraguai deram-lhe ouvidos. Este fim de semana, o ministro federal paquistanês, Kamran Michael, anunciou a libertação de mais de seis dezenas de reclusos, condenados por crimes menores.

papa-francisco-ano-santo-da-misericordiaOs detidos em questão já tinham cumprido as suas penas, mas continuavam em reclusão porque não tinham forma de pagar as multas aplicadas nas sentenças. Para os poder libertar, o governo criou um fundo para assumir essas despesas. Ao mesmo tempo, criou um programa especial para dar formação aos ex-detidos e ajudá-los a integrar-se na sociedade.

O Presidente do Paraguai, Horacio Cartes, por sua vez, disse ter considerado com seriedade o pedido feito pelo Papa Francisco e chamou o Núncio Apostólico ao Palácio do governo para comunicar que concedeu indulto a 16 prisioneiros, a maioria do sexo feminino.

Deixe uma resposta

2 × 1 =