Superiores da Consolata chegam ao encontro de formadores

Superiores do continente americano dos Missionários da Consolata se unem aos formadores no encontro de Bogotá, Colômbia.

Por Julio Caldeira

O quarto dia do encontro continental de formadores do Instituto Missões Consolata da América Latina (14 de julho), depois de três dias de reflexões sobre o caminho de cada uma das comunidades formativas da Argentina, Brasil, Colômbia, México e Venezuela, teve a presença dos superiores das circunscrições para refletirem juntos sobre o processo formativo. No primeiro momento, foi apresentado o trabalho realizado nos três dias anteriores pelos formadores, com as conclusões acerca das etapas formativas: acompanhamento de Animação Missionária e Vocacional junto aos Jovens (AMJV), propedêutico, filosofia, noviciado e teologia.

encontroformadorescolombiagrandeO padre Salvador Medina fez uma panorâmica dos distintos encontros do Conselho Continental (Toronto, em 2012, Buenos Aires, em 2013, Bogotá, em 2014, São Paulo, em 2015) nos quais se falou e decidiu sobre o acompanhamento da Animação Missionária e a formação. Entre os superiores e formadores se realizou um diálogo, onde se discutiu e se fez ressonância de alguns pontos significativos acerca do processo formativo.

À tarde, iluminando o caminho, o diácono Owino Odhiambo, mestrando em educação em Medellín, compartilhou acerca do processo prático da interculturalidade, tão importante para a vivência no Instituto. Em seguida, o padre Fernando Patino, administrador da Região Colômbia-Equador, refletiu sobre a economia para a comunhão e a formação, abrindo diálogo para pensar sobre os processos de automanutenção e que as paróquias e comunidades assumam missionariamente esta responsabilidade de formar para a missão.

O dia foi encerrado com a celebração eucarística e um momento de partilha com monsenhor Luis Augusto Castro, imc, arcebispo de Tunja e presidente da Conferência Episcopal Colombiana, acerca da riqueza do Instituto que é a interculturalidade, fortalecendo o compromisso de ir sempre além das fronteiras e trabalhando para reintroduzir a missiologia nos seminários e universidades para formar e animar os cristãos a serem missionários.

O encontro de formadores continua até amanhã, dia 16 de julho, a fim de elaborar o documento final de formação nas Américas, a partir dos aportes do documento de Buenos Aires e do encontro destes dias em Bogotá. Por outro lado, o Conselho Continental, composto pelos superiores das seis circunscrições da América (Amazônia, Argentina, Brasil, Colômbia-Equador, Estados Unidos-Canadá-México e Venezuela) que teve início hoje, dia 15, irá até o dia 21 de julho, no Centro de Missão e Culturas em Bogotá, Colômbia.

Deixe uma resposta

doze − dois =