Quênia em festa: ordenação de três diáconos e três sacerdotes da Consolata

No dia 20 de fevereiro, foram ordenados três diáconos e três sacerdotes, missionários da Consolata em Nairóbi, Quênia.

Por Geoffrey Boriga

A região do Quênia/Uganda se alegra mais uma vez pelos seus novos missionários ordenados no dia 20 de fevereiro. É de fato uma alegria plena porque isso veio justamente quatro dias depois da festa do Fundador do Instituto dos Missionários da Consolata, o Bem-aventurado José Allamano.

ordenacaoquenia2Neste dia, tendo recebido as boas vindas do pároco da paróquia de Consolata Shrine, centenas de cristãos reunidos nas dependências da escola Consolata, no mesmo terreno do santuário da Consolata em Nairóbi vivenciaram a ordenação de três candidatos ao diaconato: Wilfred Gikundi Kaibe, proveniente da paróquia Nossa Senhora do Rosário, Igoji-Meru (Quênia); Luiz Antônio de Brito, cuja paróquia de origem é Sagrado Coração de Jesus, Monte Santo, Bahia (Brasil) e Stephen A. Odhiambo oriundo da paróquia São Lourenço, Kisumu (Quênia). Estes três candidatos completaram seus estudos teológicos no Tangaza College Nairobi (Quênia). Também realizaram o ano de serviço  na região de Quênia/Uganda. Ademais os três fizeram a sua profissão perpétua no dia 19 de fevereiro no seminário teológico de Allamano House Nairóbi. A celebração foi presidida pelo padre Jorge Arias delegado pelo superior regional do Quênia.

Houve três diáconos, candidatos ao presibiterato. Eles são os seguintes: Patrick Murunga Waiganjo da arquidiocese de Nyeri, John Baptist Odunga da arquidiocese de Kisumu e Raphael N. Ndirangu da arquidiocese de Nyeri. Falando desses, diácono Patrick completou seus estudos teológicos na escola dominicana de teologia em São Paulo, Brasil. Também realizou seu ano de serviço no centro de animação em Cascavel assim como sua experiência diaconal. Os diáconos John Baptist e Raphael fizeram seus estudos teológicos no Congo e depois o ano de serviço e a experiência diaconal na delegação de Costa de Marfim.

ordenacaoquenia3Nesta celebração, a família Consolata estava bem representada pelos padres, irmãs, irmãos, noviços, postulantes e aspirantes assim como os leigos missionários da Consolata ou os chamados "Consolata Friends". Também contou-se com a honrosa presença da embaixadora do Brasil no Quênia, a senhora Marcella Nicodemus que veio festejar a ordenação do Luiz Antônio de Brito que é brasileiro assim como Patrick Waiganjo que estudou no Brasil. Também estavam presentes missionários da Consolata que trabalham no Brasil mas que estão no gozo das suas férias aqui no Quênia: Geoffrey Boriga, padres Stephen Murungi, Job e James Mwaura. De Costa de Marfim veio o delegado vice-superior regional. Também vieram outros missionários brasileiros que trabalham no Quênia, assim como missionários de várias outras congregações religiosas.

A celebração foi presidida por dom Peter Kihara, imc, bispo diocesano da diocese de Marsabit. Ele também é o presidente da comissão da missão da Conferência dos Bispos no Quênia. Por outro lado toda a liturgia foi animada pelo coral da paróquia Consolata Shrine de Nairóbi. Foi marcado um clima de festa e alegria pelas lindas músicas e danças de todo o povo, de modo particular pela Infância Missionária.

Ao serem apresentados os candidatos ao ordenação diaconal e presbiteral, dom Peter pediu que os pais deles dessem um conselho. Todos eles  disseram que estes candidatos devem levar a sério o serviço pelo qual foram chamados, portanto é mister confiar em Deus.

Durante a homilia dom Peter recordou do sacramento da ordenação como o de serviço a Deus e a seu povo. Continuou enfatizando que um diácono deve proclamar a Boa Nova de Cristo e ser testemunha do mesmo. Aos candidatos ao presibiterato exortou-os para serem dispensadores de graça e misericórdia de Deus. Nisso enfatizou no seu compromisso de "Persona Christi". Falando de serviço enfatizou, "assim como Cristo veio para servir e não ser servido, um diácono ou um presbítero devem ter o serviço como sua marca permanente, ou seja, como identidade própria".

O mandato missionário foi feito aos três padres recém-ordenados. Este ato especial foi presidido pelo vice-superior regional do Quênia, padre Joseph Waithaka. Os três receberam um crucifixo e a Bíblia elementos essenciais para o seu compromisso missionário.

Em nome do superior regional do Quênia (que não estava presente por motivo de saúde), o padre Joseph Waithaka proferiu um discurso de agradecimento ao bispo e a todos presentes. Do mesmo modo o padre John Baptist tomou a palavra em nome dos recém-ordenados agradecendo a todos os que os ajudaram em diversos modos na sua caminhada missionária. Também pediu que rezassem por eles para que sejam fiéis servidores do Senhor misericordioso.

No final, depois da bênção, houve uma recepção nas dependências do Consolata Shrine. Os recém-ordenados foram bem recebidos pelos seus paroquianos, amigos, familiares e benfeitores. Foi um clima  de muita festa.

Agradecemos a Deus pelo dom desses seis missionários e rezemos para que sigam fielmente o seu compromisso missionário. Que Nossa Senhora Consolata e os Bem-aventurados José Allamano e Irene Stefani assistam estes nossos irmãos no seu serviço de dispensadores de graça e misericórdia.

Deixe uma resposta

onze − 3 =